header top bar

section content

DJ preso injustamente por morte consola mãe da vítima, que o apontou como autor do crime

Leonardo Nascimento conseguiu limpar a ficha criminal após passar uma semana detido.

Por G1

28/01/2019 às 09h07

Preso por crime que não cometeu, jovem se encontra com mãe da vítima

O DJ Leonardo Nascimento, que ficou preso por uma semana pela morte de Matheus Lessa, de 22 anos, numa tentativa de assalto a um mercadinho em Guaratiba, Zona Oeste do Rio, conseguiu limpar a ficha criminal após ser acusado injustamente. Ele também reencontrou a mãe de Matheus, que foi uma das pessoas que o apontou como o autor do homicídio. Na delegacia, a mãe da vítima e o DJ se abraçaram.

“A senhora é a mãe do Matheus? Ô, senhora, prazer, Leonardo. Eu sinto muito pela perda do seu filho, tá bom? Mas eu espero que a senhora continue firme. A perda de um filho querido é muito grande, entendeu? Em nenhum momento eu julguei a senhora por ter me apontado de alguma forma, entendeu?”, afirmou Leonardo, visivelmente emocionado.
A mãe do jovem assassinado ao tentar defendê-la também se emocionou. “Eu sempre pedi a Deus que fizesse justiça, né? E Deus não é injusto e não ia deixar nenhuma injustiça ser cumprida”.

Leonardo foi apontado como um dos bandidos que assaltaram um mercadinho em Barra de Guaratiba no último dia 15. Na ação, Matheus foi baleado ao defender a mãe e morreu. No dia seguinte, a polícia prendeu o DJ, alegando que quatro testemunhas – incluindo a mãe de Matheus -, o reconheceram.

A família conseguiu comprovar a inocência de Leonardo com a ajuda de imagens de câmeras de segurança do condomínio onde mora. Os equipamentos registraram que Leonardo aparecia indo e voltando de um campo de futebol na hora do crime, com uma roupa muito diferente da apontada pelas investigações.

Após a libertação, buscar um emprego está entre as prioridades de Leonardo. Quando ele foi preso, estava desempregado havia quatro meses. Atualmente, ele faz trabalhos como DJ, mas tem experiência como eletricista e já trabalhou em uma gráfica. Ele também quer usar a experiência pela qual passou para ajudar outras pessoas.

“Vai ser uma história que eu vou levar para a vida toda e vou passar para quem eu puder passar, para quem eu puder dizer que não é o caminho certo. Que o caminho certo é poder andar de cabeça erguida”, revelou Leonardo.
Ele afirmou que perdoa a mãe de Matheus por tê-lo apontado como o responsável pelo crime. “Eles me pegaram na quarta-feira. O acontecido foi na terça. Então, aquela mulher estava muito abalada. Perder um filho não é fácil para ninguém”, contou Leonardo.

Após a libertação, ele quer sossego: “Eu só quero ficar com a minha família, com os meus amigos. Eles estiveram do meu lado no momento que eu mais precisei”, ressaltou.

A polícia reconheceu o erro, e outro homem assumiu a autoria dos disparos que mataram a vítima. Yuri Gladstone Guimarães também foi preso com um celular que seria de um dos clientes do mercado.

Também foram detidos Wilber Pereira de Oliveira, Ênio de Oliveira e Anderson Ramos de Carvalho. Os agentes afirmam que Wilber e Ênio planejaram o crime e ajudaram os dois rapazes que fizeram o assalto a fugir. De acordo com as investigações, Anderson forneceu a arma do crime. Com ele foi apreendida uma pistola com a numeração raspada. Adeilto Oliveira, também suspeito do crime, está foragido.

Fonte: G1 - https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/01/28/dj-preso-injustamente-por-morte-no-rio-consola-mae-da-vitima-que-o-apontou-como-autor-do-crime.ghtml

Recomendado para você pelo google

SAÚDE PÚBLICA

VÍDEO: Mensagem Empresarial recebe especialista em saúde pública e fala de práticas integrativas do SUS

DESCONTRAÇÃO

VÍDEO: Sucesso na internet, Gleyfy Brauly e MC Nem animam o programa Xeque Mate dessa semana

ENTREVISTA EXCLUSIVA

VÍDEO: Ricardo diz que sabia de ‘inimigos’ no governo, diz que PSB estava acomodado e alerta Azevêdo

CRIMINALIDADE

VÍDEO EXCLUSIVO: Homem é brutalmente assassinato em Cajazeiras; esposa conta detalhes do homicídio