header top bar

section content

Haddad critica 13º do Bolsa Família e bate boca com Carlos Bolsonaro

Candidato derrotado nas eleições presidenciais foi acusado de homofobia pelos seus próprios apoiadores

Por Gospel Prime

16/04/2019 às 08h45

Fernando Haddad. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O anúncio do governo federal em oferecer o 13º salário para quem recebe o Bolsa Família não agradou o candidato derrotado Fernando Haddad (PT) que usou um tuíte antigo do presidente Jair Bolsonaro para criticar a medida.

Em 2010 Bolsonaro escreveu no Twitter que o programa de distribuição de renda para famílias pobres era “bolsa farelo”, na época o valor médio oferecido era de R$ 97.

Haddad retuitou aquela mensagem de Bolsonaro e escreveu: “Será que 1/12 do bolsa-farelo (13ª parcela) vai reverter sua situação no Nordeste? Lembrando que você não reajustou o benefício nem pela inflação e seu governo ofende os nordestinos a todo instante?

Haddad foi criticado pelos seus apoiadores

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) respondeu ao petista com a seguinte frase: “Chora marmita”. A expressão é usada para se referir a quem visita presos. Haddad visitava o ex-presidente Lula durante a campanha eleitoral.

Haddad não gostou da resposta e retrucou questionando Carlos do seu primo, Leonardo Rodrigues, uma referência a fake news de partidos de esquerda que afirmam que os primos mantêm um relacionamento amoroso. Por conta desta indagação do ex-prefeito de São Paulo, vários blogs de esquerda declaram que Haddad foi homofóbico.

Fonte: Gospel Prime - https://www.gospelprime.com.br/haddad-critica-13o-do-bolsa-familia-e-bate-boca-com-carlos-bolsonaro/

Recomendado para você pelo google

QUE VENHA!

VÍDEO! Profeta da chuva revela a previsão para o inverno no Sertão da Paraíba: “Serão 9 meses de chuva”

POLÊMICA

VÍDEO: Vereador cobra a convocação do concurso de Cajazeiras: ‘Era de urgência e o prefeito não convoca’

VÍDEO

Deputado cajazeirense abre o jogo e revela com quem fica após o racha no PSB da Paraíba

EDUCAÇÃO

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre tradicional colégio de Cajazeiras e recebe diretora, professoras e alunas