header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Relatório não pede que pessoas parem de comer carnes processadas, diz OMS

"A avaliação da IARC confirma a recomendação feita pela OMS em 2002 no relatório 'dieta, nutrição e a prevenção de doenças crônicas', que aconselha pessoas a moderarem o consumo de carne em conserva"

Por

30/10/2015 às 17h35

A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu comunicado esclarecendo que o relatório da Agência Internacional para Pesquisa do Câncer (IARC) não pede para que pessoas parem de comer carnes processadas. Na nota, a instituição ressalta que o documento indica que "reduzir o consumo destes produtos pode minimizar os riscos de câncer colorretal". O relatório foi produzido a partir de pesquisa sobre a ligação entre o consumo de carne vermelha e processada e a incidência da enfermidade em seres humanos.

"A avaliação da IARC confirma a recomendação feita pela OMS em 2002 no relatório 'dieta, nutrição e a prevenção de doenças crônicas', que aconselha pessoas a moderarem o consumo de carne em conserva para reduzir o risco de câncer", afirma a organização internacional.

A OMS ressalta que dispõe de um grupo de especialistas que avaliam regularmente as ligações entre dietas e enfermidades e que no início de 2016 os estudiosos vão estudar implicações para a saúde pública à luz das últimas pesquisas. O objetivo é colocar as carnes processadas e vermelha em perspectiva, dentro de uma dieta que, no geral, é tida como saudável.

O fato de que a pesquisa da OMS isolava o hábito de consumo e o ligava ao câncer foi criticado por produtores nos Estados Unidos. A Associação Nacional da Carne Bovina e dos Pecuaristas (NCBA, na sigla em inglês) buscou pesquisadores para contestar o resultado. 

"Dadas as fracas associações em estudos em humanos e a falta de evidências em pesquisas com animais, é difícil reconciliar com o voto do comitê", afirma o toxicologista nutricional, James Coughlin, em nota da NCBA. "Dos mais de 900 itens que a IARC analisou, incluindo café, luz solar e jornadas de trabalho noturnas, eles encontraram apenas um elemento que 'provavelmente' não causa câncer, segundo o seu próprio sistema de classificação", acrescenta.

R7

Tags:
BLACK FIADO

VÍDEO: Conheça a versão mais popular da Black Friday que agita o comércio de Cajazeiras durante 30 dias

DESTAQUES DA SEMANA

VÍDEO: Repercussão da entrevista de José Aldemir encabeça as polêmicas do Direto ao Ponto desta terça

PROGRAMA DE MÚSICA

VÍDEO: Confira as novidades que vêm aí na nova temporada do Acústico Diário com cantor cajazeirense

VÍDEO

Secretário responde a sindicato e diz que acusações contra prefeito de Cajazeiras podem parar na Justiça