header top bar

section content

João Azevêdo, Júnior Araújo e outros políticos paraibanos lamentam morte do prefeito de SP, Bruno Covas

Covas morreu na manhã deste domingo (16), aos 41 anos, vítima de um câncer no sistema digestivo contra o qual ele lutava desde 2019

Por Jocivan Pinheiro

16/05/2021 às 12h13 • atualizado em 16/05/2021 às 12h22

Bruno Covas, em foto de 19 de novembro de 2020 (Crédito: Valéria Gonçalvez/Estadão Conteúdo/Arquivo)

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), morreu na manhã deste domingo (16), aos 41 anos, vítima de um câncer no sistema digestivo contra o qual ele lutava desde 2019.

Covas estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde 2 de maio, quando se licenciou da prefeitura. Na sexta-feira (14), ele teve uma piora no quadro de saúde e a equipe médica informou que seu quadro havia se tornado irreversível.

O corpo será levado para o Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura, onde, às 13h, haverá no hall monumental do 3º andar uma cerimônia breve para familiares e amigos próximos. Depois, seguirá em carro aberto em um cortejo até a Praça Oswaldo Cruz.

Luto na política

Vários políticos paraibanos se manifestaram nas redes sociais transmitindo mensagens de pesar aos famíliares do prefeito, ressaltando a luta de Covas contra a doença e a garra do filho dele.

O governador João Azevêdo (Cidadania) desejou que a luta de Covas sirva de inspiração: “A morte de Bruno Covas, aos 41 anos, é mais um triste capítulo para a história da nossa democracia. Que a força e altivez com que ele enfrentou um inimigo tão feroz seja inspiração para enfrentarmos esses dias difíceis que vivemos”.

O deputado estadual Júnior Araújo (Podemos) escreveu: “Bruno lutou até quando pode e as forças permitiram contra um câncer. O Brasil vinha acompanhando essa sua travessia, torcendo por um final diferente. Nossa solidariedade ao povo paulistano e aos seus familiares e amigos”.

O deputado estadual Wilson Filho (PTB) lamentou a perda para o filho de Covas: “Nossos sentimentos ao seu filho Tomas que apesar de tão jovem, acompanhou o pai nos momentos mais difíceis em uma demonstração de amor inigualável. O nosso pesar se estende a todos os familiares e amigos. Uma triste notícia para São Paulo e todo o Brasil”

O ex-governador e ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) postou uma foto ao lado de Covas e escreveu: “Uma vida breve e intensa. Uma existência marcante. @brunocovas nos deixa um legado de integridade. Probo, ético e dotado de elevado espírito público, herdou muito do avô Mário Covas. Talentoso, culto, inteligente, espirituoso, bem humorado, nunca deixou de sorrir mesmo nos momentos mais difíceis. Lutou como só os grandes conseguem lutar. Minhas condolências ao seu filho @tomas_covas e a toda família. Deus conforte a todos. São Paulo perde uma realidade, o Brasil uma esperança”.

Diagnóstico

Covas teve o câncer diagnosticado em outubro de 2019, após ser internado com uma infeção na pele chamada erisipela. O tumor regrediu, mas, neste ano, novos nódulos foram encontrados no fígado, na coluna e na bacia.

O tucano é o primeiro prefeito da cidade de São Paulo a morrer durante o mandato. Ricardo Nunes (MDB), o vice que hoje é prefeito em exercício, irá assumir definitivamente o cargo.

PORTAL DIÁRIO

Tags:
OPERAÇÃO FELIZ ANIVERSÁRIO

VÍDEO: Jovem é preso no dia em que completa de 19 anos, na região de Cajazeiras; o pai também foi detido

DIREITO

VÍDEO: Após ação da OAB-PB, TJPB desiste de desinstalar 3ª Vara da Comarca de Cajazeiras, diz advogado

FATALIDADE

VÍDEO: Acidente entre carro e moto atinge homem que trabalhava às margens da estrada, no Cariri cearense

IMPACTOS DIRETOS

VÍDEO: Censura Livre promove debate acalorado sobre os impactos dos decretos no comércio do Alto Sertão

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!