header top bar

section content

Lula defende solidariedade, mas quer desfecho rápido do mensalão

Mas ele considera fundamental um desfecho rápido do caso mensalão

Por

14/09/2013 às 11h31

Em conversa com interlocutores em sua passagem por Brasília, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu que haja solidariedade com os petistas condenados no julgamento do mensalão.

Para Lula, o Supremo Tribunal Federal precisa conceder os embargos infringentes, tipo de recurso que pode levar a um novo julgamento de réus condenados que obtiveram ao menos quatro votos favoráveis dos ministros do STF.

Mas ele considera fundamental um desfecho rápido do caso mensalão. Nessa conversa, ele argumentou que não há necessidade do prolongamento do julgamento até o próximo ano por causa da análise dos infringentes.

Lula ressaltou que nove ministros já manifestaram o seu voto no ano passado. E que apenas os dois novatos, Luís Roberto Barroso e Teori Zavascki precisam de mais tempo para votar. A maior preocupação de Lula é que a conclusão do julgamento se dê durante o período eleitoral.

Já a determinação da presidente Dilma Rousseff é que o Palácio do Planalto fique distante do julgamento para tentar evitar se contaminar com a agenda negativa do mensalão. Dilma e Lula tiveram um longo encontro na tarde desta sexta-feira (13), na Granja do Torto.

G1

Tags:
ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa

AMOR E FÉ

ESPECIAL DE FÉRIAS: Crianças e adolescentes de Cajazeiras e Sousa abrilhantam programa na TV Diário

AUXILIAR DO TROVÃO

VÍDEO: Agora no Atlético-PB, ex-jogador do Corinthians está confiante em vaga no Brasileirão da Série D

SAÚDE & BEM-ESTAR

VÍDEO: Médico alerta para consequências do uso excessivo de alguns medicamentos no aparelho digestivo