header top bar

string(11) "show-diario"

section content

Em Sousa, espetáculo teatral ‘Quem Matou Edvard Munch’ estará em cartaz nessa quinta e sexta-feira

Partindo da vida e obra do pintor norueguês Edvard Munch e sua obra O grito, Quem Matou Edvard Munch, questiona os produtos culturais contemporâneos e o fazer artístico.

Por Diário do Sertão com Rafael Formiga - Produtor Cultural

10/09/2018 às 17h37 • atualizado em 10/09/2018 às 18h05

O espetáculo Quem Matou Edvard Munch

Em comemoração aos 10 anos de trabalho iniciados com O Núcleo Ator Maestro, o espetáculo Quem Matou Edvard Munch esta circulando pelo Nordeste, semana passada o espetáculo passou pelo Piauí, Fortaleza, Juazeiro do Norte e agora chegou à vez de Sousa, no sertão da Paraíba, no Centro Cultural Banco do Nordeste.

Dias 13 e 14 (quinta e sexta) de setembro, às 19h30min, no Teatro do CCBNB Sousa, e a entrada é gratuita.

Enredo:

Partindo da vida e obra do pintor norueguês Edvard Munch e sua obra O grito, Quem Matou Edvard Munch, questiona os produtos culturais contemporâneos e o fazer artístico.

Como o homem moderno ao observar a imagem de O grito, ainda hoje, reconhece esses mesmos sentimentos agora provocados por outras razões? No espetáculo, o ator projeta algumas das obras mais famosas de Munch, misturando verdade e ficção sobre a vida do pintor que é considerado um dos maiores representantes da corrente expressionista do século XX. Diante da imagem de “O grito”, o personagem anônimo procura expressar o seu inferno interior e o mal-estar que o atormenta em seu cotidiano. No decorrer da peça, o público já não sabe o que é realmente da biografia de Munch e o que é o olhar crítico do ator.

O espetáculo Quem Matou Edvard Munch

O objetivo é que a plateia extravase sua dor junto com esse sujeito que sofre, que sente, que se desespera, que se masturba, que grita.

Núcleo O Ator Maestro
A expressão ator maestro define o ator como regente não apenas da cena, mas do acontecimento teatral, provocando e sendo provocado, pelos colaboradores (dramaturgo, figurinista, coreógrafo, músico, cenógrafo, iluminador), por si e pelo público. A pesquisa e busca do ator maestro surge pela necessidade de levar ao palco problemáticas e inquietações deste ator frente à sociedade e ao tempo em que vive. Deseja também testar diferentes paradigmas na relação entre ator e plateia, bem como a manipulação e controle de todos os elementos da cena durante a execução do espetáculo teatral.

BLACK FIADO

VÍDEO: Conheça a versão mais popular da Black Friday que agita o comércio de Cajazeiras durante 30 dias

DESTAQUES DA SEMANA

VÍDEO: Repercussão da entrevista de José Aldemir encabeça as polêmicas do Direto ao Ponto desta terça

PROGRAMA DE MÚSICA

VÍDEO: Confira as novidades que vêm aí na nova temporada do Acústico Diário com cantor cajazeirense

VÍDEO

Secretário responde a sindicato e diz que acusações contra prefeito de Cajazeiras podem parar na Justiça