header top bar

section content

Mudança das contas de energia em João Pessoa e Campina Grande começa a partir da próxima semana

A partir da próxima segunda (22) conta de luz passa a ser boleto bancário

Por Luzia de Sousa

18/07/2019 às 13h44

Foi definida a nova data para que as contas de energia das cidades de João Pessoa e Campina Grande passem a ser boleto bancário. A mudança acontece a partir da próxima segunda-feira, 22 de julho. A alteração acontece para tornar o processo de pagamento mais fácil, rápido e seguro para os clientes da Energisa. A novidade amplia a rede de recebimento da fatura que permite que o pagamento seja realizado em qualquer agência bancária, independente de convênio, casa lotérica, correspondente bancário e meios eletrônicos.

Com a novidade, o formato da conta fica um pouco maior e o cliente poderá pagar o boleto bancário mesmo após o vencimento, sendo que a cobrança de encargos por atraso no pagamento será feita apenas na próxima fatura. Cristiana Rios, gerente corporativa de Recursos Financeiros, destaca que o cliente também poderá escolher onde pagar, garantindo, assim, maior comodidade. “É fundamental que o cliente fique atento na hora de pagar pelo internet banking, aplicativo de celular ou no caixa eletrônico: em vez de escolher a opção ‘água, luz, telefone e gás’, ele deve optar por boleto bancário”, orienta.

Para tirar dúvidas sobre a mudança, o cliente terá à disposição um guia explicativo no site da Energisa (www.energisa.com.br), além dos outros Canais de Atendimento, como o 0800 083 0196, o aplicativo Energisa On ou em uma das 223 agências de atendimento presencial, em todos os municípios da Paraíba.

Tags:

Recomendado para você pelo google

SUCESSO

VÍDEO: Mensagem Empresarial mostra história de um dos maiores empresários e empreendedores de Cajazeiras

EMOCIONANTE

VÍDEO:Em documentário especial, Xeque Mate mostra realidade de famílias que moram no Lixão de Cajazeiras

ENTRE PÚBLICO E PRIVADO

VÍDEO: Empresário revela que quase foi candidato a prefeito de Cajazeiras e explica por que recusou

VÍDEO

Sindicatos batem martelo e definem novo salário dos comerciários de Cajazeiras para 2019-2020