header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

700 pacientes estão na fila de espera para realizar cirurgias no Hospital de Cajazeiras

O Jornal Gazeta do Alto Piranhas denunciou esta semana que o Hospital Regional de Cajazeiras (HRC) está com 700 pacientes aguardando na fila para realização de uma cirurgia eletiva. No começo deste mês, a diretora da unidade, Edjane Leite Edjane, em entrevista ao Diário do Sertão falou sobre as 650 vagas para cirurgias de cataratas […]

Por

14/08/2015 às 15h28

O Jornal Gazeta do Alto Piranhas denunciou esta semana que o Hospital Regional de Cajazeiras (HRC) está com 700 pacientes aguardando na fila para realização de uma cirurgia eletiva. No começo deste mês, a diretora da unidade, Edjane Leite Edjane, em entrevista ao Diário do Sertão falou sobre as 650 vagas para cirurgias de cataratas que foram destinadas para às secretarias municipais de saúde, através do HRC e destacou que, talvez a região ganhe mais um mutirão este ano de 2015.

Segundo o jornal, o s pacientes de Cajazeiras estão realizando suas cirurgias eletivas quando os mutirões são anunciados, como vem acontecendo com as cirurgias de cataratas e mais recentemente, uma caravana do coração.

* Diretora do HRC destaca mutirão de cirurgia, Sala do Coração e UCI de maternidade. Vídeo!

Serviços
Nas últimas décadas, os dois novos serviços que passaram a funcionar no Hospital Regional de Cajazeiras foram a implantação de uma UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), que desde sua instalação também continua com o mesmo número de leitos e que já não atende a demanda, e um serviço de hemodiálise, contratado de uma empresa privada e que acabou com o sofrimentos de dezenas de pacientes que antes, precisavam se deslocar até a cidade de Sousa.

Outros centros
Atualmente é comum existir a necessidade de transferências de pacientes para Campina Grande e João Pessoa e simplesmente não encontrar vaga. Os avanços no serviço público de saúde aconteceram na atenção básica, com a criação dos PSF (Programa Saúde na Família), quando ocorreu uma grande ampliação no número de Unidades Básicas de Saúde, que contam com médico, enfermeiro, vacinadores e agentes comunitários de saúde.

Especialidades
Todos os casos com suspeita de traumatismo craniano são transferidos para os hospitais de trauma de Campina e João Pessoa; traumas mais graves também. No último final de semana um jovem que fraturou o maxilar em um acidente na Estrada do Amor foi transferido para Patos. Um cidadão de 75 anos esta semana procurou uma emissora de rádio para denunciar que estava aguardando para realizar uma cirurgia de próstata desde novembro do ano passado. “Quem tem dinheiro, faz particular e quem não tem, não tem outra saída, a não ser esperar”, disse.

Cajazeiras também não faz diagnóstico e tratamento de câncer, nem de dengue hemorrágica. Todos esses casos são encaminhados para João Pessoa e Campina Grande. O governador Ricardo Coutinho, com recursos conseguidos junto ao Ministério da Saúde, está construindo um Hospital do Câncer, em Patos, que vai diminuir a distância para aqueles que precisam se tratar da doença na região.

Infarto e AVC também são encaminhados para João Pessoa e Campina Grande. Segundo a diretora do hospital, as cirurgias eletivas continuam sendo realizadas, mesmo sem conseguir atender toda a demanda.

DIÁRIO DO SERTÃO com Gazeta do Alto Piranhas

Tags:
ASSISTA

VÍDEO: ‘Mensagem de Esperança’ debate o mundo e o mal, sexo e outros temas

PARTICIPE!

VÍDEO: Gerente do Sebrae fala de revolução tecnológica em feira de Cajazeiras e convida empreendedores

PLANOS E METAS

VÍDEO: Cantor explica como pretende administrar o Atlético e declara que o problema do clube é político

CAMPEONATO PARAIBANO 2019

VÍDEO: Após vistoria técnica, representantes da CBF elogiam o estádio Perpetão: “É um dos melhores”