header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Físico alerta para os riscos à saúde gerados pelo uso excessivo do celular e fala sobre novo chip. Veja vídeo!

O físico falou também que o chip chamado de Waveex foi desenvolvido com a finalidade de neutralizar a radiação eletromagnética. Confira os detalhes!

Por

15/04/2015 às 08h20

Uso excessivo de celular pode gerar danos à saúde (Foto: ilustrativa/internet)

A reportagem do Portal e TV Online Diário do Sertão em Sousa, entrevistou o físico Rodrigo Cézar Limeira. Ele fez um alerta sobre os riscos à saúde gerados pelo uso contínuo do aparelho celular.

Segundo o físico, dormir com celular ligado ao lado do corpo poderá gerar problemas à saúde. Se o celular estiver no bolso, ele deve permanecer desligado. Já durante as ligações, a melhor forma é falar no viva voz ou no fone de ouvido, para evitar a radiação que é emitida pela bateria.

Novo chip
Rodrigo Cézar Limeira falou também que foi lançado recentemente um novo chip chamado de Waveex, que foi desenvolvido com a finalidade de neutralizar a radiação eletromagnética de baixa frequência, emitida por equipamentos eletrônicos que utilizam bateria de lítio, como o celular.

Ao ligar de um celular ou receber uma chamada, em torno do aparelho é gerado um (hotspot) campo magnético que é radioativo e que gera efeitos nocivos sobre o organismo humano, que é a chamada radiação de baixa frequência, tais como:

* dores de cabeça / enxaqueca,
* insônia,
* irritações da pele,
* Sudorese,
* Dificuldade concentração / atenção,
* Estimulação desordenada da estrutura celular.

Veja vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
BLACK FIADO

VÍDEO: Conheça a versão mais popular da Black Friday que agita o comércio de Cajazeiras durante 30 dias

DESTAQUES DA SEMANA

VÍDEO: Repercussão da entrevista de José Aldemir encabeça as polêmicas do Direto ao Ponto desta terça

PROGRAMA DE MÚSICA

VÍDEO: Confira as novidades que vêm aí na nova temporada do Acústico Diário com cantor cajazeirense

VÍDEO

Secretário responde a sindicato e diz que acusações contra prefeito de Cajazeiras podem parar na Justiça