header top bar

section content

Bebê morto: exames mostram que criança estava bem: “Morreu por demora no parto”. Vídeo

Exames apontam que o feto apresentava movimentos normais, além disso, os batimentos cardíacos também estavam adequados

Por

15/09/2014 às 08h49

Corpo do bebê foi sepultado no estado do Rio Grande do Norte (Foto: DS)

Daniele Márcia Chaves de Sousa, fez 18 anos nesta segunda-feira (15), quatro dias depois de ter perdido sua filha durante o parto realizado no Hospital Materno Infantil na cidade de Sousa. A médica Verônica Meirelles, que realizou a cesárea afirmou que o bebê estava morto.

Bebê vivo
Ainda de acordo com Daniele, durante o período de gravidez foram realizados todos os exames necessários. O pré-natal mostra que a jovem realizava cuidadosamente o acompanhamento médico todos os meses. 

Uma ultrassonografia feita no último dia 29 de agosto deste ano, revela detalhadamente o acompanhamento durante o período de gravidez de Daniele. O exame feito pelo médico Domingos Sávio Rocha, na policlínica Miriam Gadelha na cidade de Sousa, aponta que o feto apresentava movimentos normais, além disso, os batimentos cardíacos também estavam adequados.

Bebê morto
A diretora do Hospital Materno Infantil, Apoliana Ferreira, disse que a grávida chegou ao Hospital e recebeu todos os atendimentos necessários. A adolescente foi levada para uma avaliação com a médica Verônica Meirelles, que optou pela realização da cesariana, pois não havia condições de parto um parto normal.

Ainda de acordo com a direção do hospital, a paciente foi reavaliada e a médica de plantão resolveu levá-la para sala de cirurgia para dar início a cesariana. Em seguida, foi constatado que o bebê estava morto. Foram feitas as manobras de reanimação, intubação, mas o bebê não apresentou nenhum sinal vital.

Justiça
O sousense Ivanildo Gomes Pedrosa, pai da criança, afirmou que acredita que o bebê morreu por causa da demora em realizar o parto. 

“Perdi minha primeira filha, o quartinho dela estava pronto, o berço, mas agora é só tristeza, tive que enterrar minha filha. Eu só quero que a Justiça de Deus e a da terra sejam feitas, para que outras famílias não passem por essa dor que estou passando”, falou Ivanildo Gomes.

O Instituto Médico Legal (IML) em João Pessoa realizou exames no bebê e em 30 dias irá divulgar o laudo que vai revelar a causa da morte.

Veja vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
YOUTUBER DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Léo Abreu revela em quais profissões podemos encontrar psicopatas

ESPERANÇA NA POLÍTICA!

VÍDEO: Pastor evangélico fala sobre Bolsonaro: “Ele incorporou o que a sociedade acredita: a família”

ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco