header top bar

section content

Governador Ricardo Coutinho pode intervir e impedir fechamento da clínica Santa Helena em Cajazeiras

Caso não feche, o local vai ganhar um anexo para receber dependentes químicos da cidade. Os vereadores estão empenhados em mater os serviços.

Por

13/11/2011 às 23h20

Um dos representantes do movimento em prol da permanência do funcionamento da clínica Santa Helena, na cidade de Cajazeiras, Márcio Torres, revelou neste final de semana, que recebeu contatos, via e-mail, do secretário de Comunicação do Governo, Nonato Bandeira e do próprio Ricardo Coutinho (PSB), solicitando relatórios dos serviços prestados pela unidade psiquiátrica, para que haja uma possível continuidade dos serviços na cidade.

“Eles me solicitaram um relato da situação da clínica e estarei fazendo isso neste final de semana”. Disse

Márcio agradeceu o apoio dos vereadores de Cajazeiras e da gerente da Nona Regional de Saúde de Cajazeiras, Maura Sobreira, que estão engajados na “luta” pela permanência da clínica psiquiátrica na cidade, que tem na atualmente 62 pessoas de toda a região do Sertão internadas no local.

Se não fechar
Márcio revelou que o proprietário da entidade psiquiátrica, Dr. Pessoa, tem um projeto já pronto para criar um anexo no local, que atenda os dependentes químicos, para desintoxicação e tratamento dos mesmos, caso a clínica não venha a ser fechada.

Segundo Márcio, as famílias que estão sofrendo com seus filhos envolvidos com drogas e que desejam sair do vício, devem procurar o vereador Humberto Pessoa, para tomarem conhecimentos dos procedimentos necessários a internação.

DIÁRIO DO SERTÃO
 

Tags:
SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa