header top bar

section content

Vereador Severino Dantas assumirá liderança do prefeito na Câmara de Cajazeiras

O retorno do vereador Marcos do Riacho do Meio(PT) e a saída do vereador Chagas Amaro (PMDB) provocará também, uma mudança na liderança do prefeito na Câmara Municipal. O vereador petista Severino Dantas se credencia, a cada dia que passa, para assumir a liderança do prefeito Léo Abreu, na Casa Otacílio Jurem. Severino tem sido […]

Por

02/07/2009 às 17h57

O retorno do vereador Marcos do Riacho do Meio(PT) e a saída do vereador Chagas Amaro (PMDB) provocará também, uma mudança na liderança do prefeito na Câmara Municipal.

O vereador petista Severino Dantas se credencia, a cada dia que passa, para assumir a liderança do prefeito Léo Abreu, na Casa Otacílio Jurem. Severino tem sido o mais ferrenho defensor das mensagens oriundas do Poder Executivo, o vereador, foi o único a defender em primeiro plano, o Projeto de Lei da reforma Administrativa “que castrou o poder de algumas secretarias e dando total gestão ao secretário-adjunto”.

O prefeito licenciado, Léo Abreu, ainda não oficializou o seu novo líder, mais diante dos nomes dos vereadores da base aliada, o prefeito conta com os nomes de Deuzinho, Marcos do Riacho do Meio e Severino, ambos do Partido dos Trabalhadores, sendo que Severino é o mais experiente, tendo em vista que os demais, estão em seu primeiro mandato.

Aguarda-se portanto, a confirmação do nome do novo líder do governo na Câmara Municipal de Cajazeiras, por parte do Prefeito Leonides Abreu.

JOSELITO FEITOSA
Da Redação do Diário do Sertão

Tags:
AMOR E FÉ

ESPECIAL DE FÉRIAS: Crianças e adolescentes de Cajazeiras e Sousa abrilhantam programa na TV Diário

AUXILIAR DO TROVÃO

VÍDEO: Agora no Atlético-PB, ex-jogador do Corinthians está confiante em vaga no Brasileirão da Série D

SAÚDE & BEM-ESTAR

VÍDEO: Médico alerta para consequências do uso excessivo de alguns medicamentos no aparelho digestivo

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Colunista comenta por que Rodrigo Maia se tornou o ‘queridinho’ de Bolsonaro e de deputados da PB