header top bar

section content

Uhhhh! Vereador é vaiado após pedir vistas do projeto de gênero nas escolas. Veja vídeo!

Após o debate, todos os vereadores aprovaram o projeto Plano Nacional de Educação (PNE)

Por

15/07/2015 às 10h09

Vereador Daniel Pinto queria uma melhor discussão sobre o projeto (Foto: Diário do Sertão)

Mesmo com a retirada da questão de ideologia de gênero nas escolas do Plano Nacional de Educação (PNE), o assunto ainda continua sendo discutido pela população na cidade de Sousa. Apenas um dos vereadores discordou sobre a exclusão do item.

Em seu discurso na Casa Otacílo Gomes de Sá, o vereador Daniel Pinto (PMDB) defendeu a aprovação da ideologia de gênero nas escolas e por várias vezes foi vaiado pelas pessoas que estavam no plenário.

Daniel Pinto, resolveu fazer um pedido de vistas do projeto, porém, os vereadores da bancada de oposição e situação votaram contra o pedido de Daniel.

Em entrevista a reportagem do Portal e TV Online Diário do Sertão, Daniel Pinto disse que é a favor de discutir o melhor para o plano de educação. “ Nós não podemos hoje diferenciar as pessoas e não há melhor forma para desenvolver esse trabalho do que ensinando nas escolas, para que as crianças aprendam desde cedo a respeitar o próximo”, afirmou.

Após o debate, todos os vereadores aprovaram o projeto Plano Nacional de Educação (PNE) com a retirada do item ideologia de gênero, com comemoração das famílias que acompanharam no plenário.

O vereador Daniel Pinto postou, após a sessão, um comentário em sua página pessoal no Facebook:

Assista abaixo a reportagem da TVDS!

?DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

PROBLEMA SOCIAL

VÍDEO: Conselho Tutelar notifica pais por causa de crianças pedindo nos semáforos de Cajazeiras

OPÇÃO RELIGIOSA

VÍDEO: Retiro de Carnaval de Pombal anuncia programação da 35° edição com atrações a nível nacional

CAMPEONATO PARAIBANO

VÍDEO: Wesley, Éder Paulista e o técnico Ederson Araújo aprovam estreia do Atlético e elogiam a torcida

FALTA DE COMODIDADE

Professora cobra fiscalização na ocupação de calçadas por comerciantes que interfere a mobilidade urbana