header top bar

section content

UFCG lança edital para concurso público com vaga para Cajazeiras; Salário é de até R$ 8.639,50. Confira aqui!

As inscrições para o concurso público devem ser realizadas de 8 a 18 de setembro na Secretaria da Unidade. A carga horária é de 40 horas semanais.

Por

04/09/2015 às 06h02

A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) divulgou nesta quinta-feira (3) a abertura de quatro vagas para professores efetivos da instituição. As vagas são para os cursos de Engenharia Elétrica e Matemática em Campina Grande e Cajazeiras.

*Exclusivo: Confira quadro de vagas para o novo concurso da prefeitura de Cajazeiras

Para o campus sede, são oferecidas três vagas para professores de Engenharia Elétrica. Exige-se que os candidatos tenham doutorado na área e conhecimento em Alta tensão ou Sistemas Elétricos ou Eletrônica. A carga horária é de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva, e remuneração de R$ 8.639,50. Leia o edital da seleção.

As inscrições devem ser realizadas de 8 a 18 de setembro na Secretaria da Unidade Acadêmica de Engenharia Elétrica, localizada no Bloco CG, nos horários das 8h às 11h e das 14h às 17h. A taxa custa R$ 150. Também serão aceitas inscrições via postal.

Já no Centro de Formação de Professores (CFP), campus de Cajazeiras, a vaga ofertada é para professor de Matemática. O candidato deve possuir metrado na área. A carga horária é de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva, e remuneração de R$ 5.945,98. Veja aqui o edital.

Os candidatos devem realizar a inscrição no período de 8 de setembro a 9 de outubro na Secretaria do CFP, nos horários das 8h às 12h e das 14h às 17h, ou via postal. A taxa custa R$ 100.

DIÁRIO DO SERTÃO com G1PB

Tags:

Recomendado para você pelo google

VÍDEO

Chico Mendes diz que pode dividir palanque com Cleide e dispara: “Tô pronto para disputar com Paula”

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ciro diz que Ricardo ‘prejudicou-se na sucessão’, mas elogia Azevêdo: “Seria uma honra no PDT”

PREOCUPADO

VÍDEO: Na Semana dos Pobres, bispo de Cajazeiras diz que “pobreza se avoluma cada vez mais nas cidades”

A OBRA PAROU?

Ex-vereador denuncia que terminal rodoviário de Sousa está abandonado: “Prefeito Tyrone não está nem aí”