header top bar

section content

Mulher enriquece trabalhando em internet realizando fantasias dos homens pela webcam

Admiradores ficam loucos com suas fotos

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

17/08/2016 às 13h01 • atualizado em 17/08/2016 às 08h55

Jovem em seu trabalho diário (Foto: Reprodução/Instagram de @jaymejonesx)

Uma mulher revelou que aparecer na webcam para desconhecidos não apenas virou seu emprego, como também fez aumentar a confiança em si mesma e em seu corpo — e alega que tanto a mãe quanto seu namorado aprovaram a escolha de sua carreira.

Ela diz que ganha até R$ 217 mil por ano. Ela cobra por minuto para vê-la cumprir suas fantasias sexuais durante oito horas por dia.

A jovem de apenas 21 anos também contou que recebe muitos presentes de admiradores. Seu novo trabalho também a ajudou a curar seu transtorno alimentar.

Depois de atingir um peso muito baixo para seu biotipo físico e altura, além de se alimentar pouquíssimo, ela decidiu tentar algo novo depois de lutar para pagar suas contas. Ela trabalhava na área de vendas em uma loja de telefone, e recebia um salário muito baixo.

Alguns de seus amigos tinham contatos na indústria de webcam para adultos. Daí, a jovem resolveu comprar uma câmera HD e montar um estúdio em seu quarto. Ela trabalhava apenas algumas poucas horas por dia e ganha muito dinheiro. “A maior parte do dinheiro que ganho, eu e meu cliente apenas conversando”, revela.

Amando a atenção e o dinheiro extra, a jovem passou a trabalhar de seis a oito horas por dia, e atende cerca de 100 clientes todos os dias.

“Aparecer na webcam diariamente me ajudou a encontrar confiança em meu corpo e superar meu distúrbio alimentar”, confessa.

A família da gata — assim como seu namorado de dois anos — não se importam, pois eles aceitam que é apenas um trabalho. Além disso, disseram que Jayme age da mesma forma de sempre fora das câmeras

Agora, ela tem um quarto inteiro em sua casa dedicado apenas para o seu trabalho. No ano passado, ela gastou uma pequena fortuna apenas em lingeries.

Às vezes, a ela faz chats em grupo online, onde até dez clientes podem assistir e falar com dela de uma vez.

Ou se o cliente preferir, pode ser um chat privado. Muitas vezes durante esses chats, ela realiza fetiches masculinos. Ela conheceu muitos tipos de fetiches diferentes. Vários homens gostam de fingir que são bebês, e também há vários que têm fetiche em pés.

E usa sua conta no Instagram para se promover e conseguir mais clientes. Ela tem quase 36 mil seguidores.

Hora 7

ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco

SERTÃO PRESTIGIADO

VÍDEO: Com cajazeirense na vice-presidência, OAB-PB empossa os eleitos para comandar a instituição

ÁGUA

VÍDEO: Prefeito de Santa Helena inaugura barragem na comunidade São Bento e açude já acumula água