header top bar

section content

Polícia Militar sugere boicote à Globo por causa de policial vilão em ‘Justiça’

Na minissérie, o ator Enrique Diaz interpreta Douglas, um policial que planta drogas

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

28/08/2016 às 12h45

Ator da globo vive o papel de um policial na série Justiça (Foto: Divulgação)

A Polícia Militar do Rio de Janeiro divulgou numa rede social uma manifestação de repúdio ao fato de a minissérie “Justiça”, da TV Globo, ter como um dos personagens um policial militar vilão.

“Justamente aquele profissional que defende a sociedade com a própria vida, que zela pela segurança do cidadão, que garantiu a tranquilidade dos Jogos Olímpicos”, diz a nota, assinada pelo coordenador de comunicação social da polícia, Oderlei Santos.

Na minissérie, o ator Enrique Diaz interpreta Douglas, um policial que planta drogas na casa da vizinha Fátima (Adriana Esteves) para se vingar do tiro que a mulher deu em seu cachorro, matando o animal. Fátima fica sete anos presa por causa da armação.

“O que estará pensando a viúva ou um órfão de policial, herói de verdade, que perdeu sua vida no combate ao crime?”, questiona a nota divulgada pela PM do Rio.

Para a PM, esse tipo de programa “deseduca” as pessoas e estimula o desrespeito aos policiais. Mesmo sem nenhuma referência à polícia do Rio —a história se passa no Recife— a coordenadoria de comunicação acredita que as instituições policiais são atingidas.

A nota termina sugerindo que os policiais militares e seus familiares mudem de canal e não assistam à minissérie.

OUTRO LADO

À Folha, a emissora afirmou que o programa não tem a intenção de ofender.”‘Justiça’ é uma obra de ficção, o que é sinalizado ao final de cada capítulo, e não tem a intenção de ofender qualquer profissão ou instituição. A minissérie não é sobre a polícia. A trama é sobre quatro histórias independentes que se conectam e que têm em comum um fato dramático acontecido em uma mesma noite de 2009″, disse o departamento de comunicação da emissora, em nota.

Veja a nota da Polícia Militar na íntegra:”#REPÚDIOA #PMERJ manifesta o repúdio em relação ao que está sendo retratado na mini-série “Justiça” da TV Globo. Mesmo com uma infinidade de situações que poderiam ser retratadas, a mini-série escolhe como vilão um policial. Justamente aquele profissional que defende a sociedade com a própria vida; justamente aquele profissional que zela pela segurança do cidadão; justamente aquele profissional que garantiu a tranquilidade dos Jogos Olímpicos.O que estará pensando a viúva ou um órfão de um policial, herói de verdade, que perdeu sua vida no combate ao crime? O que estará pensando o filho de um policial, herói de verdade, que ficou paraplégico na luta contra o crime? O que estará pensando o policial componente da Polícia Militar, ativo e inativo? Esse tipo de programa, da mesma forma que um humorístico recente, deseduca o cidadão. Estimula o desrespeito à polícia. E, ainda que não faça uma referência à PMERJ, faz referência às Instituições Policiais Militares. Quem enfraquece a polícia está enfraquecendo a sociedade… E fortalecendo o crime.Aos Policiais Militares e seus familiares é sugerido que façam o que de melhor pode ser feito diante de um programa de péssimo gosto e pouca criatividade: MUDEM DE CANAL. Contem sempre com a Polícia Militar!!! Cel. Oderlei Santos, Coordenador de Comunicação Social da PM”.

Notícias ao Minuto com informações da Folhapress.

Recomendado para você pelo google

PARTICIPE!

Retiro de Carnaval de Pombal recebe adesão de fiéis para a execução do maior evento religioso da cidade

SANTA MARIA

VÍDEO: Faculdade de Cajazeiras é contraponto a injustiças sociais e falta de ‘gentilezas’, diz diretora

EXAME E ÓCULOS GRATUITO

VÍDEO: Caravana da Visão da Energisa vai beneficiar quase 600 crianças em Cajazeiras até sexta-feira

OPOSIÇÃO NA ASSEMBLEIA

VÍDEO: Júnior se acosta às críticas de Dra. Paula à gestão de Cajazeiras e revela que tem mais denúncias