header top bar

section content

Seu celular está lento? Veja algumas formas de driblar o problema da memória cheia no WhatsApp

Listamos, a seguir, quatro dicas para ajudar você a liberar espaço que foi ocupado pelo WhatsApp no celular

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

22/02/2017 às 08h07

WhatsApp: voz é muito usada no app no Brasil (Foto: YouTube/Reprodução)

O WhatsApp pode consumir mais espaço no seu celular do que você imagina. Por padrão, o mensageiro salva todas as imagens, áudios e documentos que você recebe em conversas, o que pode lotar a memória do smartphone com arquivos desnecessários. A boa notícia é que você pode alterar as configurações do app para driblar o problema da memória cheia.

Listamos, a seguir, quatro dicas para ajudar você a liberar espaço que foi ocupado pelo WhatsApp no celular. Todos os procedimentos contam com tutoriais detalhados, realizados em smartphones com Android e iPhone (iOS).

1) Desativar o salvamento automático de mídia

O download automático de mídia do WhatsApp oferece praticidade ao usuário, mas consome muito espaço no dispositivo. Ao desativá-lo, é possível controlar melhor quais arquivos baixar, deixando de lado aquelas fotos e vídeos recebidos em massa nos diversos grupos dos quais participa. Quando alguma mídia for interessante para você, bastará tocar sobre ela para fazer o download.

Os usuários do iPhone (iOS) devem ir em “Ajustes” > “Uso de Dados”, onde os tipos de arquivo devem ser definidos como “Nunca”.
No Android, o recurso está em “Configurações” > “Uso de Dados”. Nessa tela, é preciso entrar nas opções “Quando utilizar rede de dados” e “Quando conectado ao Wi-Fi” e desmarcar todos os tipos de arquivo.

As orientações detalhadas estão neste tutorial, que reproduz o procedimento no iOS, Android e Windows Phone.

2) Apagar a galeria de mídia do WhatsApp

É comum recebermos mídia em excesso de determinadas pessoas ou grupos. Uma opção para liberar armazenamento é excluir os arquivos desses chats específicos. Para isso, basta entrar no menu da conversa e selecionar a opção “Mídia” (ou “Mídia do grupo”, se você estiver em uma conversa conjunta).

A janela mostrará todos os arquivos já enviados e recebidos; basta selecionar os indesejados e clicar na lixeira para apagá-los. Os passos estão descritos em detalhes neste tutorial feito no Android, mas o caminho é idêntico no iPhone.

3) Apagar cópias “escondidas” das fotos

Apagar os arquivos recebidos em uma conversa pode não liberar espaço suficiente no seu celular, já que o WhatsApp cria uma cópia escondida das fotos que você envia. Para apagar essas imagens de vez, uma opção é usar um gerenciador de arquivos como o ES File Explorer Manager ou o Clean File Manager, ambos disponíveis para Android.

Após instalar o gerenciador, selecione o armazenamento do celular e localize a pasta do WhatsApp. Abra a subpasta “Media”, entre em “WhatsApp images” e verifique que dentro dela há outra pasta chamada “Sent”. Selecione os arquivos que desejar apagar e clique na lixeira.

Outra maneira de realizar o procedimento é pelo computador, o que pode ser feito também pelos usuários de iPhone.

4) Usar um app para limpar seu WhatsApp

Gerenciadores de arquivos podem te ajudar a excluir arquivos em excesso do WhatsApp, mas há aplicativos voltados exclusivamente para realizar limpeza no mensageiro. Um deles é o Limpador para WhatsApp, disponível gratuitamente para Android. O app calcula quanto espaço é gasto com cada tipo de mídia no celular e identifica arquivos duplicados, tornando mais simples o processo de exclusão.

O uso é simples e está detalhado neste tutorial do TechTudo. Após a instalação, ele irá somar automaticamente o tamanho dos arquivos do WhatsApp salvos no dispositivo. Entre no item desejado (imagens, áudio ou vídeo, entre outros) e selecione os arquivos que serão apagados. Se quiser deletar apenas as mídias repetidas, toque na aba “duplicados” e exclua os conteúdos exibidos.

TehTudo

Recomendado para você pelo google

VISTANDO SUA TERRA NATAL

Heron Cid defende centro universitário em Marizópolis e ponto de intersecção entre Sousa e Cajazeiras

BOA NOTÍCIA

Hospital Universitário de Cajazeiras passa a oferecer novos serviços para a população do Alto Sertão

REVOLTA

VÍDEO: ‘Só quem odeia Lula o quer preso, como se ele fosse um bandido perigoso’, diz jornalista

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio