header top bar

section content

Ximbinha revela que pastor foi culpado por sua separação de Joelma

Segundo Marchiori, Ximbinha entregou que Joelma chegou a destruir roupas e sapatos, ateando fogo em tudo.

Por Priscila Belmont

10/03/2017 às 09h06

Ximbinha disse que Joelma começou a dar tudo para Igreja, que ele não aguentava mais.

Mesmo passado quase dois anos, o divórcio de Joelma e Ximbinha ainda desperta curiosidades no público. Em participação no ‘Programa Raul Gil’, o guitarrista revelou detalhes inéditos sobre a separação, em conversa para o quadro ‘Elas Querem Saber’, comandado por Val Marchiori e Thammy Miranda.

“Ele fez revelações exclusivas, começou a falar da briga dele com a Joelma, do divórcio e contou por que ele resolveu se separar de vez dela. Disse que a ‘culpa foi do pastor’. Que ela começou a dar tudo para Igreja, que ele não aguentava mais. Que ‘deu fazenda, carro, apartamento e muito mais para Igreja’… Que ele acordava e o pastor estava na casa, estava lá com eles! Que tinha culto, gritaria, muita reza e tudo mais! Hello! Não é fácil, não! Mas essa é a versão dele… Não dá para saber o que realmente aconteceu!”, entregou Val em seu blog.

E mais: segundo Marchiori, Ximbinha entregou que Joelma chegou a destruir roupas e sapatos, ateando fogo em tudo. “Imagina isso? Será que foi por ataque de ciúmes? Ou porque ela não aguentava mais conviver com as coisas dele! Mulher quando fica brava, fica mesmo! Não leva desaforo para casa!”, escreveu.

Joelma e Ximbinha foram casados por 17 anos.

Notícia ao Minuto

Recomendado para você pelo google

ESPECIAL DE PÁSCOA

VÍDEO: TVDS exibe programa ‘Mensagem de Fé com Frei João Batista’ em especial de Semana Santa

FÉ E DEVOÇÃO

Sexta-feira Santa em Cajazeiras é marcada por várias celebrações religiosas e grande número de fiéis

SAÚDE

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre a obesidade e médica endocrinologista tira dúvidas sobre a doença; Veja!

SEMANA SANTA PARA OS EVANGÉLICOS

VÍDEO: Pastor fala sobre significado da Páscoa para os protestantes: “É o sacrifício e a libertação”