header top bar

section content

Padre é condenado à pena máxima por abusar de adolescente

O crime ocorreu no ano passado, na sauna de um clube na cidade de Caldas Novas (GO). O garoto tem problemas mentais

Por Luzia de Sousa

06/06/2017 às 15h31

O padre Fabiano Santos Gonzaga, de 29 anos, foi condenado nesta segunda-feira (5/6) a 15 anos de reclusão em regime fechado. O religioso, que pregava na Paróquia de Frutal (MG), foi preso em flagrante em junho do ano passado por abusar sexualmente de um adolescente brasiliense de 14 anos, dentro da sauna em um clube de Caldas Novas (GO). A idade mental do menino, segundo os advogados da família, é de sete a nove anos e, por isso, ele não teve como se defender.

Ao Metrópoles, o advogado Ueren Domingues de Sousa, que foi assistente da acusação no caso, afirmou que o padre se contradisse no momento em que foi interrogado no tribunal. “O réu sempre negou o fato. Quando perguntado sobre a sua promiscuidade, ele se calava ou negava. Chegou a dizer que não era homossexual, mas depois assumiu”, contou.

Metrópoles

Tags:
'NOVA SOUSA'

EXCLUSIVO: Europeu explica por que escolheu Sousa para um dos maiores empreendimentos da região Nordeste

AÇÃO SOCIAL

VÍDEO: Igreja evangélica distribui alimentos e roupas para famílias carentes em bairro de Cajazeiras

CRIANÇADA NA PRAÇA

VÍDEO: Festa do Dia das Crianças com brindes, música e teatro atrai multidão na cidade de Monte Horebe

DIA DOS PROFESSORES

VÍDEO: Prefeito grava mensagem para os professores da ‘cidade educadora’: “Ensinar é transformar vidas”