header top bar

section content

Ministério Público recorre e pede que ex-BBB Marcos responda por violência doméstica

O MPRJ argumentou que o caso se enquadra na Lei Maria da Penha uma vez que vítima e acusado mantinham um relacionamento íntimo na época das agressões

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

11/06/2017 às 09h36 • atualizado em 10/06/2017 às 19h38

Ex-BBB Marcos Harter chega a Deam de Jacarepaguá para depor sobre agressão à Emily (Foto: Marcelo Sá Barreto/AgNews)

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) recorreu da decisão de desclassificar como crime de violência doméstica as atitudes do médico Marcos Harter durante a participação no programa Big Brother Brasil (BBB) – de onde foi eliminado após acusação de ter agredido Emilly Correa, sua namorada no confinamento.

Oo MPRJ argumentou, no pedido feito nesta quarta-feira (07), que o caso se enquadra na Lei Maria da Penha uma vez que vítima e acusado mantinham um relacionamento íntimo na época das agressões.

“Vale salientar que tanto o recorrido quanto a vítima, ouvidos em sede policial, referiram-se ao namoro mantido, por aproximadamente dois meses, durante a edição do programa”, lê-se no documento.

Notícias ao Minuto

Tags:
COM OLIVAN PEREIRA

VÍDEO: Exoneração do sobrinho de Rivelino Martins e nomeação de Maura Sobreira agitam o Direto ao Ponto

CONTRA A LIBERAÇÃO

VÍDEO: Comandante da PM de Cajazeiras vê risco de aumentar crimes domésticos e fúteis com posse de arma

EM 2020

VÍDEO: Deputado federal sugere que Chico Mendes pode ser candidato a prefeito de Cajazeiras pelo PTB

UNA FREVO 2019

VÍDEO: Com 16 atrações, destaques nacionais e percurso do frevo, carnaval da cidade de Uiraúna é lançado