header top bar

section content

Réveillon de São José de Piranhas atrai multidão e prefeito destaca: “Cidades vizinhas não fizeram nada”

Cerca de 15 mil pessoas tomaram a praça Nelson Lacerda, no centro da cidade

Por Jocivan Pinheiro

02/01/2018 às 14h06

Multidão lotou a praça Nelson Lacerda

Enquanto em algumas das maiores cidades do Sertão paraibano, como Cajazeiras e Sousa, por exemplo, não aconteceu nenhuma festa pública para seus moradores no Réveillon do dia 31 de dezembro de 2017, São José de Piranhas, com pouco mais de 18 mil habitantes, deu exemplo de que com parcerias e finanças públicas bem geridas é possível promover eventos de lazer em datas especiais.

Foi o que aconteceu na passagem do ano, quando cerca de 15 mil pessoas tomaram a praça Nelson Lacerda, no centro da cidade, para festejar a chegada de 2018 ao som de muita música ao vivo.

A festa foi promovida pela prefeitura – responsável pela logística – com a parceria financeira da iniciativa privada. Foram 7 horas de shows e 12 minutos de fogos de artifício colorindo os céus de São José de Piranhas.

Prefeito Chico Mendes participou da contagem regressiva no palco

João Lima, Romário Freitas, Forró do Rebuliço e Bruno Andrade foram algumas das atrações do evento que recebeu paraibanos de toda parte.

“Recebemos muitos visitantes, isso porque as cidades vizinhas não fizeram nada gratuitamente. Foi uma festa bonita e muito organizada, patrocinada por empresas que acreditam na nossa região. A prefeitura entrou com a logística”, destacou o prefeito Chico Mendes.

Vista aérea da praça Nelson Lacerda durante a queima de fogos

SHOW DIÁRIO

Recomendado para você pelo google

NA VILA NOVA

VÍDEO: Advogado acusa PM de abuso de autoridade durante blitz em Cajazeiras: “Atitude transloucada”

EVENTOS ATÉ DIA 06/12

VÍDEO: Prefeito de Monte Horebe anuncia pagamento de servidores e programação do aniversário da cidade

ESTELIONATO

VÍDEO: Após dois golpes em banco de Cajazeiras, advogado mostra como vítimas devem buscar seus direitos

FIQUE POR DENTRO

Radialista sousense fala das condenações de ex-prefeitos e visita da PF na casa de empresário no Sertão