header top bar

section content

Proibido de cantar hit, funkeiro do ‘passinho do volante’ faz apelo a jogador Neymar

Grande estouro do ano de 2012, a música jogou luz sobre o trabalho do grupo, cujo clipe custou apenas 70 reais

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

20/01/2018 às 16h54

MC Federado ganha a vida como barbeiro atualmente (Foto: Reprodução/Instagram)

Lá se vão seis anos desde que Neymar festejou um gol dançando o “Passinho do volante”, que todos conhecem como “Ah, lelek lek lek”. Por conta de um empresário que tomou a música para si, MC Federado e os Leleks não podem mais cantá-las em show. Resultado: os três tiveram que buscar alternativas para se sustentarem. O vocalista trabalha hoje como barbeiro no Fonseca, em Niterói, e sonha com uma ajuda do craque do Paris Saint-Germain. “Estamos lutando na Justiça para ter o direito de cantar nosso hit novamente”, diz Paulo Victor, o Federado.

Grande estouro do ano de 2012, a música jogou luz sobre o trabalho do grupo, cujo clipe custou apenas 70 reais. Rapidamente, eles viraram febre nacional. “Fomos enganados pelo empresário e acabamos sem poder usufruir do dinheiro que ela rendia”, afirma o funkeiro. “Meu sonho é voltar a cantar para dar uma casa para minha mãe. Minha irmã faleceu por conta de uma anemia falciforme, e por falta de grana não pude ajudá-la. Isso aconteceu no início da carreira, com a música estourada. Achei que conseguiria ajudá-la, mas logo veio o problema com o empresário e não pude fazer nada”, lamenta.

Sem shows marcados, ele espera que a Justiça lhe devolva o direito de cantar o hit dançado até por Beyoncé no Rock in Rio de 2013. Por enquanto, ele segue trabalhando na barbearia, onde recebe colegas do funk, como MC Bobô, MC Tonzão e MC Theus. “Mas meu sonho é voltar a cantar. Fiz um show antes do Natal, mas todo artista quer mesmo é ver a agenda cheia. Não vejo a hora de ficar livre do processo e poder ouvir todo mundo cantar o ‘Lek lek’ comigo”, comenta o cantor, cujo amigo Adilson é quem faz as vezes de empresário hoje em dia: “Ele está sempre batalhando uns shows para mim”.

Extra

Tags:
"AQUI NESSA MESA DE BAR"

VÍDEO: Homenagem a garçons de Cajazeiras no programa Xeque-Mate tem música, drinks e boas histórias

SAÚDE E BEM-ESTAR

VÍDEO: Sangramento nas regiões do reto e do ânus pode ser sinal de doença grave, avisa médico

APOIO DE CRAQUE

VÍDEO: Embaixador do Campeonato Paraibano, Hulk diz que está à disposição para ajudar clubes do Sertão

COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS

VÍDEO: Para advogado da OAB de Cajazeiras, investir em presídios e não em escolas é ‘enxugar gelo’