header top bar

section content

Gretchen defende a filha Thammy: ‘Não é um órgão sexual que faz um homem’

Cantora lamenta que comentários ofensivos tenham trazido várias sequelas emocionais ao filho, mas garante que sempre esteve ao lado dele

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

22/01/2018 às 09h17

Gretchen e Thammy

a cantora Gretchen, 58, participou do programa “Altas Horas” (Globo) e lembrou das ofensas que Thammy Miranda sofreu durante a transição de gênero nas redes sociais.

“Fazem brincadeiras ridículas com ele na internet. Não é um órgão sexual que faz um homem, ele tem que ser honesto, digno e respeitar as pessoas”, disse a rainha do rebolado.

Gretchen disse ainda que esses comentários ofensivos trouxeram várias sequelas emocionais ao filho, mas que sempre esteve ao lado de Thammy. “Isso trouxe várias sequelas emocionais, como síndrome do pânico. (…) Não importa se é ele ou ela.”

A cantora afirmou ainda que descobriu que Thammy era homossexual quando ele tinha 15 anos. “Quando descobri, ela tinha 15 anos. Vi o telefone dela cheio de mensagens, a gente que é mãe sempre desconfia, mas ela mesmo rejeitava tudo isso.”

Gretchen também contou que foi difícil no começo. “Você teve uma menina, gerou uma menina, criou como menina… E, daqui a pouco, ela olha para você, raspa a cabeça e diz que ‘nasceu errado’.”

Além de Gretchen, o ex-jogador de futebol e comentarista esportivo Caio Ribeiro, o comediante Marco Luque e a dupla sertaneja Fernando e Sorocaba também participaram do programa.

Notícias ao Minuto

Tags:
YOUTUBER DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Léo Abreu revela em quais profissões podemos encontrar psicopatas

ESPERANÇA NA POLÍTICA!

VÍDEO: Pastor evangélico fala sobre Bolsonaro: “Ele incorporou o que a sociedade acredita: a família”

ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco