header top bar

section content

Ex-morena do ‘Tchan’ vence depressão e diz se inspirar em apresentadora da globo

Débora Brasil fez parte da primeira formação do grupo de axé

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

24/01/2018 às 08h55

Débora Brasil (Foto: Reprodução / Youtube)

Débora Brasil ficou famosa na década de 90 como a primeira morena do ‘É o Tchan’, ao lado da loira Carla Perez. Ao deixar o grupo de axé, a dançarina se viu mergulhada numa depressão profunda e resolveu buscar ajuda na religião, mais precisamente no protestantismo. Hoje com 47 anos, a ex-dançarina está curada da doença e virou apresentadora de TV, inspirada por Ana Furtado.

“Eu admiro muito a Ana porque ela consegue fazer programa de música, de culinária, de bem-estar, entrevistas. Ela se envolve em várias e faz todas bem”, elogia a artista, segundo informações do Notícias da TV.

Débora comanda o ‘Na Lente’ ao lado de Helton Carvalho, que hoje é exibido em Natal (RN), Bertioga (SP), Rio de Janeiro e Bahia.

“As pessoas têm gostado muito do Na Lente, me param na rua para elogiar, fazer sugestões. A resposta do público é muito boa. Como o desejo é sempre alcançar mais pessoas, queríamos muito chegar em todo o país”, comemora Débora.

À frente da revista eletrônica, a apresentadora se mostra feliz e garante que o ‘É o Tcahn’ ficou no passado. “Hoje eu tenho uma nova história, mas não posso nem quero excluir o que eu vivi com eles. A parceria que eu fiz com o Jacaré e com a Carla vai ser para sempre!”, lembra Débora.

Notícias ao Minuto

Tags:

Recomendado para você pelo google

FIQUE POR DENTRO

VÍDEO: Pesquisa do Procon mostra diferença de preços de combustíveis nos postos da cidade de Cajazeiras

FOLIA RETRÔ

VÍDEO: Festa reviverá o antigo carnaval de Cajazeiras com blocos tradicionais e banda que marcou geração

ROMPIDOS EM 2018

VÍDEO: Jucinério admite que não é impossível reaproximação com José Aldemir e fala em ‘fofocas’ no grupo

ENTREVISTA

SEGURANÇA PÚBLICA: Programa Xeque Mate recebe o delegado seccional de Cajazeiras Gláuber Fontes