header top bar

string(11) "show-diario"

section content

Bons relacionamentos contribuem para saúde e para uma vida boa

Felicidade é o segredo de uma vida longa com muita saúde. Estudo mostrou que relacionamento é melhor do que fama e dinheiro

Por G1

11/08/2018 às 08h40 • atualizado em 11/08/2018 às 10h58

Qual o segredo de uma vida longa com muita saúde? Felicidade! Mas será que dá para ser feliz o tempo todo? O Bem Estar desta quarta-feira (3) mostrou que não podem faltar as boas relações. Convidamos o psiquiatra e consultor Daniel Barros e o neurocientista Rogério Panizzutti para falar sobre o assunto.

Um estudo de Harvard concluiu que poucos e bons relacionamentos, mais do que conexões, fama e dinheiro, são os fatores que mais contribuem para a saúde e para uma vida boa. A pesquisa durou 75 anos e começou com 724 homens de dois grupos: de estudantes da universidade e outros moradores de bairros mais humildes da cidade de Boston.

Desde 1938, de dois em dois anos, os pesquisadores fizeram exames médicos, analisaram o cérebro dos entrevistados, ouviram os pais e, mais tarde, as mulheres e filhos. Gravaram até conversa deles com as famílias.

Muitos lutaram na Segunda Guerra Mundial. Os jovens que participavam da pesquisa se tornaram operários, advogados, médicos e um deles virou até presidente dos Estados Unidos – mas o nome não foi revelado. Desses homens, 60% ainda estão vivos.

O resultado da pesquisa virou febre na internet com a palestra do psiquiatra Robert Waldinger, o quarto diretor da pesquisa. “Quando reunimos tudo o que conhecíamos sobre eles, na idade dos 50 anos, não foram os níveis de colesterol que anunciavam como eles iriam envelhecer. Foi o grau de satisfação que sentiam nas suas relações. As pessoas que se sentiam mais satisfeitas com as suas relações, aos 50 anos, foram as mais felizes aos 80 anos.”

E sabe como ficar satisfeito? Tendo bons relacionamentos. A pesquisa fala que não precisa ter muitos amigos, parentes. Poucos e bons já são suficientes. Vale mais do que ter dinheiro e fama. A conclusão foi resumida em três lições: relações sociais são boas e a solidão mata; o que conta é a qualidade do relacionamento e não a quantidade de amigos; e as boas relações protegem não só o corpo como também o cérebro.

“As pessoas que têm relações de confiança mantém a memória durante mais tempo. Pessoas que com relações em que sentem que não podem contar com o outro têm um declínio de memória mais precoce”, completa o pesquisador. É bom saber que a memória pode se fortalecer se tivermos relacionamentos sólidos e felizes.

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2016/02/bons-relacionamentos-contribuem-para-saude-e-para-uma-vida-boa.html

PARTICIPE!

VÍDEO: Gerente do Sebrae fala de revolução tecnológica em feira de Cajazeiras e convida empreendedores

PLANOS E METAS

VÍDEO: Cantor explica como pretende administrar o Atlético e declara que o problema do clube é político

CAMPEONATO PARAIBANO 2019

VÍDEO: Após vistoria técnica, representantes da CBF elogiam o estádio Perpetão: “É um dos melhores”

A ARTE DO CORPO

VÍDEO: Bailarino que dá aula de dança em Cajazeiras fala da sua trajetória e de projetos para a cidade