header top bar

section content

Ana Maria Braga fala sobre a política: ‘Essa geração não tem mais jeito’

Para a apresentadora, brasileiros precisam mudar de atitude

Por Notícias ao Minuto

15/08/2018 às 09h04 • atualizado em 15/08/2018 às 09h05

A apresentadora fez um desabafo sobre a situação política do país

A apresentadora Ana Maria Braga, 69, disse nesta terça-feira (14), no lançamento do programa SuperChef, que a população deve mudar de atitude para poder transformar o país, mas que a mudança virá mesmo com as próximas gerações.

“Acho que essa geração já não tem mais jeito”, disse. Para ela, há um problema no comportamento do brasileiro, que precisa mudar. “Não adianta a gente só reclamar. Estamos em um momento em que não há representatividade, por isso o brasileiro deve dar o seu melhor, cada um em sua área, sem mais essa mania de dar um jeitinho em tudo ou levar vantagem.”

“Precisamos de um milagre. Acho que essa geração já não tem mais jeito. Criou-se essa ideia do rouba, mas faz, e só meus netos vão entender que não é assim que funciona”, afirmou Braga, que tem filhos na casa dos 30 anos, que começam a lhe dar esperança de melhora.

“Essa geração, que já está começando a ter filhos, é de pessoas que já não fumam, um não passa na frente do outro, eles se preocupam com a natureza. E não estou falando dessa tendência de veganismo ou de orgânicos. É algo maior, é olhar para o planeta e ver que isso pode acabar.”

Fonte: Notícias ao Minuto - https://www.noticiasaominuto.com.br/fama/636367/ana-maria-braga-sobre-politica-essa-geracao-nao-tem-mais-jeito

Recomendado para você pelo google

ESPECIAL DE PÁSCOA

VÍDEO: TVDS exibe programa ‘Mensagem de Fé com Frei João Batista’ em especial de Semana Santa

FÉ E DEVOÇÃO

Sexta-feira Santa em Cajazeiras é marcada por várias celebrações religiosas e grande número de fiéis

SAÚDE

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre a obesidade e médica endocrinologista tira dúvidas sobre a doença; Veja!

SEMANA SANTA PARA OS EVANGÉLICOS

VÍDEO: Pastor fala sobre significado da Páscoa para os protestantes: “É o sacrifício e a libertação”