header top bar

section content

Famosos defendem ator Fábio Assunção contra brincadeiras com sua doença no Carnaval

'Chega de rir da dor alheia e fazer piada disso', pede Marcelo Serrado

Por Notícias ao Minuto com FolhaPress

26/02/2019 às 09h00

Foliões usaram máscaras com a imagem do ator, que é dependente químico.

Marcelo Serrado, 52, Carolina Dieckmann, 40, Paulinho Vilhena, 40, e vários outros artistas pediram nesta segunda-feira (26) para que as pessoas parem de fazer piadas com a doença de Fábio Assunção, 47. Nos blocos de pré-Carnaval deste fim de semana (24 e 25) em São Paulo e no Rio, muitos foliões usaram máscaras com a imagem do ator, que é dependente químico.

Os atores e atrizes publicaram em suas redes sociais uma foto de Assunção acompanhada da mensagem: “Além de figura pública, apresento a vocês um ser humano portador de uma doença chamada dependência química. Alguém faz piada com atores que têm câncer?”

+ Deborah Secco diz que reza por vítimas de tragédias no país

O ator Marcelo Serrado escreveu ainda: “Chega de rirmos da dor alheia e de fazermos piadas disso! Todo o meu amor e torcida ao meu amigo querido”.

No Insta Stories, a atriz Carolina Dieckman afirmou que piada “tem limite, sim”. “Bora tomar cuidado para que a nossa alegria no Carnaval não seja um motivo de tristeza para alguém. Temos muito para aprender. Boa folia e mais, muito mais amor”.

Paulinho Vilhena, Mariana Rios e Klebber Toledo foram outros atores que saíram em defesa de Assunção.

O ator virou tema da música “Fábio Assunção”, uma das promessas de hit do Carnaval, e que traz em sua letra os dizeres “hoje eu vou beber, hoje eu vou ficar locão”.

Fábio Assunção anunciou no fim de janeiro que fez um acordo com os músicos Gabriel Bartze e Bruno Magnata, da banda baiana La Fúria, autores da canção. Segundo ele, todo o valor arrecadado com a música será doado para duas instituições, ainda não definidas, que tratam dependentes dos vícios.

“Antes de qualquer coisa eu preciso falar com as pessoas que passam pelo mesmo problema que eu. Eu não endosso, de maneira nenhuma, essa glamourização ou zueira com a nossa dor. Minha preocupação é com quem sente na pele a dor de ser quem é. Com as suas famílias”, disse o ator em vídeo publicado no seu Instagram, no dia 22 de janeiro.

“Para além disso, eu quero dizer que jamais me passou pela cabeça censurar a criatividade das pessoas, quando vi a tal zueira tomar proporções gigantescas como a música. Mas entre não censurar e deixar de conscientizar, existe um abismo que não me conforta”, completou o ator.

Em novembro de 2018, Fábio Assunção falou no programa Conversa com Bial, da Globo, que a sua dependência química foi superada. “Já tive um uso exagerado e uma relação obsessiva. É uma coisa que pode acontecer. Você não sabe se o uso recreativo de alguma coisa vai te levar a isso. Para mim, esse assunto já foi. Estou em outra fase. Esse assunto é recorrente, tem um estigma que eu tenho que lidar”, disse ao apresentador da atração, Pedro Bial.

No fim de fevereiro, no entanto, um vídeo em que o ator aparece aparentemente embriagado e fumado dentro de um supermercado viralizou nas redes sociais. Nas imagens, Assunção diz querer falar com o gerente do estabelecimento, mas um segurança pede para que ele saia do local. O ator permanece no espaço por mais algum tempo antes de ser retirado.

Segundo a jornalista Fabíola Reipert do Balanço Geral (Record), Fábio também teria discutido com a empresária Lilian Gonçalves, dona da Rede Biroska, no centro da capital paulista. Ele teria bebido 12 pingas e saído sem pagar a conta.

As duas situações ocorreram em dias diferentes. Enquanto a do bar teria sido no dia 24 de janeiro para celebrar a estreia da peça “Dogville” (a assessoria do local confirma a data, mas não diz que houve tumulto), a do supermercado teria sido na terça, 12 de fevereiro. Segundo a jornalista, ele quis sacar R$ 300 e não conseguiu, ficou nervoso e teve de ser contido. Ela diz que havia testemunhas.

Procurada, a assessoria de imprensa de Lilian, proprietária do bar, não confirma que houve uma briga nem maiores transtornos. O ator e seu advogado foram procurados, mas não se manifestaram até a publicação deste texto.

Em maio de 2018, Fábio Assunção foi detido após bater seu carro contra outros dois, em São Paulo. Como ele se recusou a fazer o teste do bafômetro, precisou ser encaminhado para a 78ª Delegacia de Polícia, nos Jardins. O ator foi solto horas depois após pagar fiança de R$ 48 mil.

Em junho de 2017, Fábio Assunção foi preso em flagrante na cidade de Arcoverde (sertão de Pernambuco), sob acusação de dano qualificado ao patrimônio público, desacato a autoridade, desobediência e resistência a prisão.

Fonte: Notícias ao Minuto com FolhaPress - https://www.noticiasaominuto.com.br/fama/893827/famosos-defendem-fabio-assuncao-contra-brincadeiras-no-carnaval

Recomendado para você pelo google

VÍDEO

Secretário de João Azevêdo defende aproximação de Dra Paula e Zé Aldemir ao Governo estadual

BRIGA NO CARNAVAL

VÍDEO: Autoridades policiais revelam que suspeitos do crime na Vila Nova em Cajazeiras alegaram vingança

SAÚDE

VÍDEO: Mensagem Empresarial recebe médico radiologista e tira dúvidas sobre os exames por imagem

CRISE NO PSB

VÍDEO: Nonato Bandeira evita dar resposta a Ricardo por determinação de João Azevêdo: “Estamos focado no trabalho”