header top bar

section content

Vereador evangélico causa polêmica e propõe projeto para confinar todos os gays em uma ilha por 50 anos

O vereador criticou o governo federal por estar tentando desconstruir o padrão normal de família.

Por

16/12/2015 às 08h26

'Não podemos passar a ideia de que o anormal é normal', disse o vereador do PSB

O vereador Sérgio Nogueira (foto), de Dourados (MS), defendeu na última segunda-feira (15) no plenário da Câmara Municipal a confinação dos homossexuais em uma ilha por 50 anos. Ele é também pastor da Igreja Batista e organizador de encontros de lideranças evangélicas.

"Não podemos passar a ideia de que o anormal é normal”, disse o vereador do PSB, de acordo com a rádio 94FM Dourados.

“Bota as pessoas que assim pensam [os homossexuais] numa ilha por 50 anos e depois volta para ver; não vai ter mais ninguém.”

Nogueira ficou indignado com o convite para que comparecesse a palestras contra a homofobia organizadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

"Perguntaria para qualquer vereador que, podendo ser adotado, optaria por uma família de homossexuais”, afirmou, acrescentando não ser homofóbico. 

“Quero colocar a população para refletir”, afirmou. “Isso [homossexualidade] é contra os nossos princípios", afirmou. Ele sugeriu a união de forças entre evangélicos e católicos contra “a pratica do homossexualismo condenada nas escrituras sagradas”.

Dourados tem mais de 210 mil habitantes e fica a 235 km de Campo Grande, a capital do Estado. 

O vereador criticou o governo federal por estar tentando desconstruir o “padrão normal” de família. “Isso vem rasgar nossa Constituição ao meio, dizer que família é qualquer coisa”, disse.

O Fuxico Gospel

Tags:

Recomendado para você pelo google

EM SOUSA

Radialista revela que “vítima da mão pesada e dos chutes do prefeito Tyrone” disputará eleições em 2020

VÍDEO

Comandante do Corpo de Bombeiros aponta possíveis causas do incêndio no lixão de Cajazeiras

SAÚDE

VÍDEO: Programa Xeque Mate fala sobre a saúde de Cajazeiras e recebe popular e diretoras do HUJB e HRC

REFORMA AGRÁRIA

VÍDEO: Coordenadora da CPT Sertão afirma que terras são um direito dos camponeses e não do agronegócio