header top bar

string(11) "show-diario"

section content

Como assim? Ex-BBB diz que já foi abduzido por Ets e revela experiência

"Já tive uma experiência de abdução, que estou tentando desvendar com hipnose", disse o ex BBB

Por

15/06/2015 às 08h10

Ex-BBB participa de evento de Ufologia em Porto Alegre (Foto: Maria Polo/G1)

Desde pequeno, Daniel Gevaerd, 32 anos, participante da 9ª edição do Big Brother Brasil, tem contato com a ufologia. Mesmo seu berço já era decorado com desenhos do filme "E.T – O Extraterrestre", clássico da década de 1980 dirigido pelo cineasta Steven Spielberg. Filho de A. J. Gevaerd, um dos grandes estudiosos da área no país..

A influência da família sempre motivou o interesse do publicitário em seres de outros planetas e a seriedade do trabalho do pai lhe dá segurança nas informações. "Já tive uma experiência de abdução, que estou tentando desvendar com hipnose".

Há três meses, a família de Gevaerd sofreu um grande baque com a perda da irmã dele, Daniela, em um acidente de carro. O jovem conta que ela ajudou a organizar o evento e era quem levava os projetos adiante. Hoje, ele encontra conforto em sua crença espiritual, ligada ao espiritismo e à ufologia. "Sabemos que ela está trabalhando duro em outro lugar. Ela nos disse através de uma médium que é verdade, que a vida continua após a vida carnal", observa.

Conexão com ufologia o levou ao BBB

Daniel ficou dez dias na primeira edição da Casa de Vidro do Big Brother e não chegou a entrar na casa principal. Ele afirma que foi justamente a conexão com a ufologia que chamou a atenção dos recrutadores do reality show. Daniel já havia feito três tentativas de entrar na casa, mas foi quando enviou um vídeo com a frase "quero ser abduzido pela nave BBB", que foi escolhido.

O único arrependimento é de ter se deixado levar pelo momento e ter perdido o foco de realmente entrar no programa. "Devia ter sido mais ator, afinal, valia R$ 1 milhão", avalia.

Morando em Campo Grande (MS), ele conta que ainda é reconhecido na rua, mas encara a experiência com humildade. "Tive meus 15 minutos de fama e subiu à cabeça. Me ajudou a focar no que realmente importa", desabafa.

O ex-brother diz que tinha muita vontade de ser famoso, quando era mais jovem, e chegou a fazer aulas para buscar o sucesso. Após a participação, ele acredita que foi melhor assim, pois era muito inconsequente antes e agora ficou em paz. "Se eu tivesse ganhado, não sei se estaria vivo hoje", conclui.

G1

Tags:
ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Diversidade em Foco com professor de Português destaca as variações da nossa língua

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local