header top bar

section content

Coreógrafo que acusou Michael Jackson de abuso sexual teve processo cancelado pela Justiça

Anteriormente, o dançarino havia deposto a favor do músico em caso semelhante

Por

29/05/2015 às 08h00

Coreógrafo que acusa Michael Jackson de abuso, diz que o astro fez profecias (Foto: Getty)

O coreógrafo Wade Robson, de 32 anos, teve um processo de abuso sexual contra Michael Jackson dispensado pela Justiça norte-americana.

As autoridades alegam que Robson demorou demais para denunciar o cantor, já que os supostos abusos aconteceram há quase duas décadas. Além disso, o dançarino já havia testemunhado a favor do artista em um processo com as mesmas características ocorrido em 2005.

Segundo o E!Online, o advogado de Robson, Maryan Marzano, vai recorrer da decisão. Robson diz que levou quase 20 anos para procurar a justiça porque não se lembrava dos abusos. Ele só teria voltado a ter recordações do caso através de sessões de terapia.

O advogado do espólio de Michael Jackson confirmou a My News L.A. que Robson testemunhou a favor do cantor sob juramento e que as palavras dele foram sinceras na época. "Michael nunca fez nada inapropriado com ele", disse.

R7

Tags:
ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco

SERTÃO PRESTIGIADO

VÍDEO: Com cajazeirense na vice-presidência, OAB-PB empossa os eleitos para comandar a instituição

ÁGUA

VÍDEO: Prefeito de Santa Helena inaugura barragem na comunidade São Bento e açude já acumula água