header top bar

section content

Em protesto por maiores salários, apresentadores da Globo aparecem na TV de luto

Em protesto por maiores salários, apresentadores da Globo aparecem na TV de luto

Por

11/12/2014 às 10h40

Em protesto por maiores salários, apresentadores da Globo aparecem na TV de luto

Apresentadores e repórteres da InterTV Cabugi, afiliada da Globo do Rio Grande do Norte, trabalharam de roupas pretas nos telejornais exibidos na última quarta-feira (10).

O motivo? Os jornalistas fizeram protesto contra o piso salarial para profissionais de imprensa do estado, o mais baixo do Brasil. Eles anunciaram, inclusive, uma paralisação, com protestos a qualquer momento e possibilidade de greve se não houver reajuste.

"Fizemos um dia de luto em revolta para marcar a paralisação. A insatisfação é geral. Vamos fazer manifestações-surpresa para incomodar os patrões", disse o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Norte, Breno Perruci, ao “Notícias da TV”.

"Se eles nos receberem com retaliação e não atenderem às nossas reivindicações, podemos fazer greve", completou.

O protesto também foi adotado pelas TVs Ponta Negra (SBT), Tropical (Record) e Band Natal, além dos jornais, portais e rádios do estado.

Para quem não sabe, cerca de 1.200 jornalistas trabalham no Rio Grande do Norte e têm o pior piso salarial do Brasil: R$ 1.225,80.

Os profissionais defendem quase o dobro de aumento, para três salários mínimos (R$ 2.172,00), e benefícios como vale-alimentação, auxílio-creche, licença-maternidade de seis meses e vale-cultura.  

MSN

Tags:
ASSISTA!

Arquitetura, urbanismo e direitos humanos marcaram último episódio da temporada do Coisas de Cajazeiras

VÍDEO

Comemorando o dia dos Direitos Humanos, professor fala sobre os avanços da data no Diversidade em Foco

SERTÃO PRESTIGIADO

VÍDEO: Com cajazeirense na vice-presidência, OAB-PB empossa os eleitos para comandar a instituição

ÁGUA

VÍDEO: Prefeito de Santa Helena inaugura barragem na comunidade São Bento e açude já acumula água