header top bar

section content

Polícial Paraibano se prepara para disputar Mundial de Jiu-Jitsu em Abu Dhabi

Policial civil e faixa preta de jiu-jitsu, Tarcísio Jardim embarca na próxima quarta-feira

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

04/04/2016 às 14h50

Tarcísio Jardim vai em busca de mais um título na carreira (Foto: Divulgação / Secom-PB)

O paraibano Tarcísio Jardim embarca na próxima quarta-feira para o Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu, que vai acontecer de 19 a 25 de abril em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

O atleta, que é policial civil e instrutor da Academia de Polícia da Paraíba, vai competir na categoria pesado, com atletas de até 94 quilos, e já tem na carreira o título de campeão brasileiro, campeão sul-americano e campeão mundial de 2015 na categoria Master 1. Este último disputado em Las Vegas.

Jardim destacou que essa é mais uma oportunidade de levar o nome da Paraíba e do Brasil para o cenário internacional.

Ele declara ainda que os dois campeonatos mundiais (o que ele venceu no ano passado e o que lutará agora), são considerados os mais importantes no mundo.

– Um é da Confederação Internacional e o outro da Confederação Profissional, ambos de alto nível. O destaque é que na liga profissional os prêmios são em dinheiro e vão até US$ 15 mil – disse.
Faixa preta em Jiu-Jitsu, o policial civil fala por fim que os títulos que vem conquistando servem de estímulo para seguir sua carreira:

– Esses títulos são muito importantes para qualquer atleta e isso representa um grande estímulo para continuar treinando e mantendo o foco – finalizou.

GE

Recomendado para você pelo google

EVANGÉLICO DE OPOSIÇÃO

VÍDEO: Pastor de Cajazeiras diz que Bolsonaro está destruindo o país e não levou facada: “Foi uma farsa”

EM SOUSA

Radialista revela que “vítima da mão pesada e dos chutes do prefeito Tyrone” disputará eleições em 2020

VÍDEO

Comandante do Corpo de Bombeiros aponta possíveis causas do incêndio no lixão de Cajazeiras

SAÚDE

VÍDEO: Programa Xeque Mate fala sobre a saúde de Cajazeiras e recebe popular e diretoras do HUJB e HRC