header top bar

section content

Palmeiras bate o Flu em casa e se recupera no Brasileirão

Guerra, em jogada de lateral, Keno e Róger Guedes encerram jejum de quatro jogos sem vitória; Dourado marca o sétimo gol e se isola na artilharia

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

11/06/2017 às 09h07 • atualizado em 10/06/2017 às 19h10

Guerra, em jogada de lateral, Keno e Róger Guedes encerram jejum de quatro jogos sem vitória; Dourado marca o sétimo gol e se isola na artilharia

O Palmeiras fez uso de uma arma já conhecida para colocar um fim no jejum de quatro jogos sem vitória no Brasileirão. Neste sábado, diante da torcida e na eficiência do Cucabol, a equipe fez 3 a 1 no Fluminense e se recuperou no Brasileirão. Guerra, em jogada de lateral na área, Keno e Róger Guedes garantiram os três pontos para o atual campeão; Henrique Dourado, artilheiro isolado da competição com sete gols, diminuiu para os visitantes.

Com duas vitórias em seis jogos e sete pontos na tabela de classificação, o Alviverde tem clássico contra o Santos na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Vila Belmiro. Na quinta, o Flu, com dez pontos, encara o Grêmio, às 21h, no Maracanã.

Abel, que já tinha desfalques para o jogo em São Paulo, foi obrigado a mexer no início. Luiz Fernando deixou o campo com uma lesão no joelho após dividida. O Palmeiras, com mais posse de bola, precisou de dez minutos para abrir o marcador no melhor estilo Cucabol: lateral de Zé Roberto da esquerda, desvio de Willian na área e chute de primeira de Guerra, sem chance para Júlio César. A resposta tricolor veio com o artilheiro. Dourado aproveitou bela jogada de Calazans e, livre de marcação, deslocou Prass de direita – o sétimo gol do “Ceifador” no Brasileirão”. Antes do intervalo, Róger Guedes fez fila pela direita e serviu Keno, que não perdoou: 2 a 1.

A etapa complementar foi disputada num ritmo menos intenso. Com a vantagem, o Palmeiras apostou nas saídas em velocidade pelas pontas, mas esbarrou nos erros de passe, principalmente nos momentos de definição com Keno. O Tricolor sentiu fisicamente, deu sinais de cansaço e não respondeu às mexidas de Abel. Em tarde pouco inspirada de Scarpa, a equipe não teve criatividade, mas por muito pouco não marcou no fim. Nos acréscimos, Marcos Júnior apareceu completamente livre e finalizou de cabeça, mas parou em Fernando Prass. A resposta de Róger Guedes foi fatal. Num contra-ataque, o atacante ganhou do camisa 10 do Flu na velocidade, invadiu a área e bateu cruzado para dar números finais ao jogo.

Cuca e Abel Braga deixaram a Arena Palmeiras com dores de cabeça para a sequência da temporada. Do lado alviverde, Felipe Melo preocupa. Aos 20 minutos da segunda etapa, o volante ficou no chão e levou a mão na posterior da coxa direita, sendo substituído por Thiago Santos. No Flu, Luiz Fernando ficou cerca de quatro minutos em campo. O volante sentiu o joelho direito após dividida e, aos prontos, iniciou tratamento com gelo ainda no banco de reservas.

Henrique Dourado foi o destaque do Fluminense no jogo. Ao lado de Calazans, apareceu como ponto de referência no ataque e comprovou a boa fase com mais um gol – o sétimo dele no Brasileirão, artilheiro isolado. Porém, na comemoração, o tradicional gesto do “Ceifador” ficou pela metade. Em respeito ao ex-clube, o atacante parou o movimento no pescoço em frente aos torcedores na Arena, mas, mesmo assim, não fugiu de Felipe Melo, que não gostou da atitude do adversário.

GE

Recomendado para você pelo google

COBRA REAJUSTE DE 2018

VÍDEO: Sindicalista elogia Zé Aldemir por salário de professores, mas diz que felicidade é ‘entre aspas’

ANALISAR MELHOR FORMA

Presidente da OAB Nacional diz que irá discutir modelo legal para a questão do armamento no Brasil

PARTICIPE!

Retiro de Carnaval de Pombal recebe adesão de fiéis para a execução do maior evento religioso da cidade

SANTA MARIA

VÍDEO: Faculdade de Cajazeiras é contraponto a injustiças sociais e falta de ‘gentilezas’, diz diretora