header top bar

section content

Em dia de festa e volta de Alan Ruschel, Barça goleia Chapecoense no Camp Nou

Jogador fez sua primeira partida após o acidente aéreo na Colômbia, atuou por 35 minutos e trocou a camisa com Messi: "Sonho realizado"

Por Priscila Belmont

08/08/2017 às 10h36

Reprodução - Os três sobreviventes do acidente se encontraram com Messi e Suárez antes do jogo

Pouco mais de oito meses depois do trágico acidente aéreo na Colômbia, a Chapecoense foi até o estádio Camp Nou, nesta segunda-feira, para enfrentar o Barcelona em mais uma edição do Troféu Joan Gamper , torneio que marca o início oficial da temporada da equipe catalã. Com muita tranquilidade e sem correr riscos, os donos da casa mostraram superioridade durante os 90 minutos e golearam por 5 x 0, ficando com o título pela 40ª vez.

Os gols do Barça foram marcados por Deulofeu, Busquets, Messi, Luis Suárez e Denis Suárez, sendo três na primeira etapa e dois na segunda. A partida, anunciada logo após a tragédia, que vitimou grande parte do elenco da Chapecoense , além de jornalistas e tripulantes, foi marcada por muita emoção com a volta de Alan Ruschel, que jogou por 35 minutos e como capitão, aos gramados.

Além disso, antes da bola rolar, no momento de apresentação dos jogadores, muita emoção. O locutor do estádio, após apresentar os atletas do Barcelona à torcida, chamou os três sobreviventes da tragédia: o goleiro Jakson Follmann, o lateral Alan Ruschel e o zagueiro Neto, que não segurou as lágrimas ao entrar no gramado e ser aplaudido de pé. Outro destaque foi o lateral direito Apodi, que duas vezes chapelou Jordi Alba.

O jogo

A bola rolou com toques simbólicos de Follmann e Neto, que logo saíram do campo. Não demorou muito para a superioridade técnica do Barcelona aparecer. Em apenas cinco minutos, foram quatro chances claras de gol para os donos da casa e na quinta, Deulofeu empurrou para o fundo do gol após bela jogada de Rakitic.

A Chapecoense demonstrou muito nervosismo no início da partida ao enfrentar um dos maiores times do mundo no Camp Nou e não conseguiu criar. Aos dez minutos, Deulofeu brincou na área e tocou para Busquets, que, com muita calma e sem marcação, chutou forte e acertou o ângulo de Elias. 2 a 0 para o Barça.

Aos 15 minutos, a Chape chegou pela primeira vez com Wellington Paulista, que chutou cruzado, mas para fora. Depois de perder algumas chances e ter um lance mal anulado, Messi resolveu partir pra cima de dois jogadores da Chape e abrir para Deulofeu na esquerda, que devolveu para o argentino fazer o terceiro aos 27 minutos.

Com 35 minutos, o primeiro jogo oficial de Alan Ruschel terminou. Ele não jogava há mais de oito meses e saiu aplaudido de pé por todos presentes no Camp Nou. Pelo lado direito do campo, ele desarmou Jordi Alba e até sofreu uma falta. Em seu lugar, entrou Fernando Guerrero.

Aos 46 minutos, o árbitro encerrou o primeiro tempo. O destaque, além da facilidade com que o Barcelona chegou aos gols, foi o goleiro Elias, que evitou que a vantagem fosse ainda maior. Foram pelo menos três defesas difíceis em chutes de Suárez, duas do Messi e uma outra de Jordi Alba. O Barça terminou com 65% de posse de bola e a Chape com 35%.

A segunda etapa começou parecida com a primeira: os donos da casa dominando as ações e a Chape sem conseguir criar. Aos nove, Luis Suárez tabelou com Messi e bateu forte entre Elias e a trave e ampliou o marcador, transformando a vitória em goleada.

O jogo passou a ser paralisado muitas vezes para as várias substituições, mas nesse meio tempo, Denis Suárez teve tempo para fazer o quinto do Barça. Com praticamente todo o time modificado, o Barça seguiu em cima e em busca do sexto gol. Aos 43 minutos, Semedo foi derrubado por Khevin dentro da área e o juiz marcou pênalti. Paco Alcácer bateu e Artur Moraes defendeu, evitando o sexto gol. Aos 49 minutos, o árbitro encerrou o duelo no Camp Nou, que foi acompanhado por 64.705 torcedores.

Ficha técnica

Barcelona: Ter Stegen (Cillessen), Aleix Vidal (Nélson Semedo), Piqué (Marlon), Umtiti (Mascherano) e Jordi Alba (Digne); Busquets, Rakitic (Aleñá) e Iniesta (Sergi Roberto/Samper); Deulofeu (Denis Suárez), Messi (Paco Alcácer) e Luis Suárez (Munir El Haddadi).

Técnico: Ernesto Valverde.

Chapecoense: Elias (Artur Moraes), Apodi (Zeballos), Luiz Otávio (Fabrício Bruno), Victor Ramos (Douglas Grolli) e Reinaldo; Moisés Ribeiro (Luiz Antonio), Lucas Mineiro (Khevin), Alan Ruschel (Fernando Guerrero/Arthur) e Nenén (Nadson/Moisés Gaúcho); Wellington Paulista (Túlio de Melo) e Lourency (Cristian Penilla).

Técnico: Vinicius Eutrópio.

Troca de camisa

Grande exemplo de superação, Alan Ruschel falou à Rede Globo no intervalo da partida e ressaltou que é um sonho voltar a jogar futebol após sobreviver a um acidente aéreo e que trocou a camisa com ninguém menos do que Lionel Messi.

“Pra mim está sendo um sonho realizado. Pude mostrar para o treinador, para o mundo inteiro, que estou pronto para voltar a competir, jogar bola. Hoje o resultado é o que menos importa. Só de jogar, fazer o que mais amo… isso é o que importa”, afirmou.
“Troquei com o Messi (a camisa). Mais um sonho, o baixinho me deu a honra de trocar a camisa com ele. Estou feliz. Falei com ele ali fora, ele é simples, humilde”, acrescentou.

O próximo compromisso oficial da Chapecoense será já nesta terça-feira, diante do Lyon, da França, no Centro de Treinamento Groupama. O clube ainda viajará para o Japão para enfrentar o Urawa Red Diamonds, pela Copa Suruga, no dia 15. Pelo Campeonato Brasileiro, a partida da 20ª rodada contra o Corinthians será no dia 23 de agosto, na Arena Condá.

Esporte – iG

RECONHECIMENTO

Prefeito de Sousa garante ajuda mensal ao médico cubano: “Eu irei ajudá-lo em todos os momentos”

"MERECIA MAIS"

VÍDEO: Comentarista critica falta de prestígio de Sousa com o Governo do Estado nas nomeações de cargos

ANTIGO E NOVO

VÍDEO: Secretário e prefeito exibem projeto do novo Museu de Cajazeiras feito por arquiteta cajazeirense

COBRANÇAS INDEVIDAS

VÍDEO: Problemas com empréstimo consignado? Advogado dá orientações para que você não seja negativado