header top bar

section content

Phelps revela depressão pós-olímpica e diz que pensou em tirar sua vida

Americano tem 23 medalhas de ouro no currículo

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

21/01/2018 às 08h15

Michael Phelps (Foto: REUTERS/Patrick T. Fallon)

São 23 medalhas de ouro olímpicas, recorde absoluto para um atleta. Mas nem tudo são flores na carreira de um fenômeno. Michael Phelps, hoje com 32 anos, revelou nessa semana as dores da depressão logo após os Jogos de Londres, em 2012.

Nadador mais vitorioso da história, Phelps contou durante uma conferência em Chicago, nos Estados Unidos, que apresentou períodos depressivos pós-olímpicos, o pior deles pós-2012.

“Não queria nadar mais, nem sequer queria viver mais (…) Então pensamos em suicídio. Nunca estive tão mal, fiquei enclausurado na minha casa durante três ou cinco dias, sem comer, apenas dormindo, sem vontade de viver”, revelou o americano.

Ao logo da carreira, Phelps optou pelo vício para tentar escapar das crises. Primeiro o álcool, depois a maconha:

“Foi para escapar dos problemas com que tive de lidar”, argumentou o nadador.

O nadador conta que conseguiu recuperar a auto-estima após se casar com Nicole Johnson, ex-Miss Califórnia, e se tornar pai de Boomer, filho do casal.

Notícias ao Minuto

Tags:

Recomendado para você pelo google

POBREZA EXTREMA

VÍDEO: Desempregada, doente e grávida, mulher faz apelo por ajuda em Cajazeiras para não passar fome

ESTUDO INÉDITO

VÍDEO: Expedição da FSM vai explorar o Nordeste para resgatar saberes populares sobre plantas medicinais

"ONIX, ONIX, ONIX"

VÍDEO: Festa retrô com banda dos anos 90 resgata carnaval com blocos tradicionais de Cajazeiras

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Após fazerem as ‘pazes’, Jeová e Júnior vão dividir cargos na saúde com Estela, diz comentarista