header top bar

section content

VÍDEO: Índio diz que não acredita que jogadores do Atlético querem derrubá-lo: “Seria muito amadorismo”

Chateado com a falta de bons resultados constantes, o treinador disse que compreenderia a decisão da diretoria caso fosse demitido

Por Jocivan Pinheiro

29/01/2018 às 17h18

O resultado do confronto entre Atlético e Botafogo neste domingo (28), no Estádio Perpetão, em Cajazeiras, pela 5ª rodada do Campeonato Paraibano, gerou climas bem distintos nos dois clubes.

Enquanto que do lado do Belo os jogadores e a comissão técnica tentam conter a euforia pela ótima fase que o time atravessa, liderando o Grupo A do estadual e bem na Copa do Nordeste, do lado do Trovão Azul do Sertão a crise já começa a se instalar e pressionar o técnico Índio Ferreira, mesmo com a equipe ainda sustentando a 2ª posição do Grupo B.

VEJA TAMBÉM: Atlético perde em casa para o Botafogo, permanece em 2º, mas crise ameaça o técnico Índio Ferreira

O Atlético não conseguiu aproveitar o fato de que o Botafogo entrou em campo com um time misto e mesmo assim perdeu em casa por 2 a 0. Para o técnico Índio, a equipe jogou bem mais uma vez. Porém, também repetiu a ineficiência em marcar os gols e construir a vitória. Chateado com a falta de bons resultados constantes, o treinador disse que compreenderia a decisão da diretoria caso fosse demitido.

“Futebol é resultado. Se você não tem resultado no futebol, vai ficar aqui o dia inteiro procurando culpados, e eu sempre assumi esse papel de culpa. Eu sempre deixei claro que vim pra cá para ser profissional. Se as coisas não estão encaixando, eu deixo meu cargo à disposição para a diretoria achar o melhor momento, se tem que fazer uma troca, se seria agora. Eu tenho certeza de que esse grupo vai assimilar, eu também vou assimilar da melhor maneira possível até porque sou profissional”, declarou Índio.

+ Veja os outros resultados do Campeonato Paraibano

Técnico Índio Ferreira

O treinador do Trovão disse ainda que não acredita que esteja havendo um complô entre os jogadores para demiti-lo: “Eu acredito que hoje no futebol profissional não exista aquele negócio de derrubar treinador porque, se existir, eu acho que é muito amadorismo, até porque a gente sempre busca melhorar as situações. O treinador nunca entra em campo para perder. Eu sempre entrei em campo para ganhar, mas infelizmente às vezes não dá certo”.

O Atlético só volta a entrar em campo no próximo domingo (04), no Estádio José Cavalcanti, em Patos, diante do Nacional. A partida é válida pela 6ª rodada do Paraibano. Já o Belo encara o Floresta-CE, na quarta-feira (31), em partida válida pela Copa do Brasil. No sábado (03), volta a jogar pelo Paraibano, quando visita o Serrano no Estádio Amigão.

DIÁRIO ESPORTIVO

"AQUI NESSA MESA DE BAR"

VÍDEO: Homenagem a garçons de Cajazeiras no programa Xeque-Mate tem música, drinks e boas histórias

SAÚDE E BEM-ESTAR

VÍDEO: Sangramento nas regiões do reto e do ânus pode ser sinal de doença grave, avisa médico

APOIO DE CRAQUE

VÍDEO: Embaixador do Campeonato Paraibano, Hulk diz que está à disposição para ajudar clubes do Sertão

COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS

VÍDEO: Para advogado da OAB de Cajazeiras, investir em presídios e não em escolas é ‘enxugar gelo’