header top bar

section content

Grupo paramilitar impedirá carícias entre gays durante Copa

Ao lado da polícia russa, eles vão agir na cidade de Rostov

Por Notícias ao Minuto

06/06/2018 às 09h38

© Cris Toala Olivares / Reuters

A cidade de Rostov, na Rússia, será patrulhada por um grupo paramilitar de cossacos com o objetivo de garantir que casais homossexuais não troquem carinhos em público durante a Copa do Mundo, informou na última segunda-feira (4) o jornal “The New Times”.

De acordo com a publicação, cerca de 300 membros deste grupo se juntarão à polícia russa para aplicar a lei contra a “propaganda” homossexual aos menores de idade, ou seja, proibindo que casais do mesmo sexo se beijem, abracem ou andem de mãos dadas.

“Se virmos dois homens se beijando, diremos à polícia, então caberá à polícia decidir o que fazer”, disse o líder do grupo paramilitar, Oleg Barannikov.

O grupo é leal ao presidente da Rússia, Vladimir Putin. Eles são conhecidos no território russo pela violência, como a forma bruta que com a qual reprimiram os protestos no dia em que Putin iniciou o seu quarto mandato presidencial.

Com pouco mais de um milhão de habitantes, Rostov é uma das 11 cidades sedes da Copa do Mundo de 2018. Ela irá receber cinco jogos do Mundial, sendo um deles Brasil e Suíça, no dia 17 de junho, além de um dos confrontos das oitavas de finais.

Fonte: Notícias ao Minuto - https://www.noticiasaominuto.com.br/esporte/603063/grupo-paramilitar-impedira-caricias-entre-gays-durante-copa

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo traz resumo da 2ª rodada do Paraibano e detalhes da nova contratação do Atlético

COM CHICO CARDOSO

VÍDEO: ‘Briga’ entre Zé Aldemir e Airton, e Tyrone com os Gadelhas são os destaques do Direto ao Ponto

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Advogadas tiram dúvidas sobre Previdência Social e criticam atendimento no INSS de Cajazeiras

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Júnior e Jeová começam a ganhar cargos em Cajazeiras e “sinal vermelho foi ligado”, diz colunista