header top bar

section content

Amanda Nunes diz ter chave para vencer Cyborg: “Penso exatamente como ela. Essa é a diferença”

Dona do cinturão peso-galo tenta se tornar a primeira campeã em duas categorias diferentes. Baiana acredita que vitória a torna a maior lutadora de todos os tempos

Por Sportv

28/12/2018 às 09h45

Amanda Nunes em entrevista (Foto: Evelyn Rodrigues)

13 anos e um mês. Neste período, 21 lutadoras tentaram vencer Cris Cyborg no MMA. Todas sem sucesso. A única derrota dentro do óctogono foi na estreia, em maio de 2015. Neste sábado, no UFC 232, a atual campeã peso-galo do UFC, Amanda Nunes, sobe de divisão para enfrentar a compatriota. A “Leoa” garante que tem uma diferença em relação as outras adversárias da curitibana fundamental a seu favor

– Tenho algo diferente de todas: o pensamento de campeã. Eu penso exatamente como a Cris pensa, essa é a diferença. Vai ser campeã contra campeã e que vença a melhor. Falando em tática, preciso chegar lá e ver o que ela vai apresentar para saber o que vou fazer. Esperar ela mostrar o que ela tem para colocar em prática o meu jogo. Ganhando dela, serei a melhor de todos os tempos – disse a brasileira.

Assim como boa parte dos lutadores do card, Amanda Nunes chegou mais cedo em Las Vegas para fazer um período de aclimatação. Ao ser comunicada da mudança do local do evento, a equipe da brasileira optou por alugar um ônibus de festa para o trajeto de cinco horas entre as duas cidades. Apesar do deslocamento, a baiana gostou da troca de local por conta do clima de Los Angeles, mais parecido com o da Flórida, onde mora e fez o treinamento para a luta.

– Já estou preparada para momentos como esse, já passei por isso várias vezes na minha vida. No UFC 200, quando viramos luta principal, quando fui subestimada contra Ronda Rousey, com o problema na luta contra Valentina… eu estou muito bem preparada para esses momentos. Mas, acabou que a mudança me ajudou bastante. Estava muito frio e seco em Las Vegas. Optamos por vir para cá em um ônibus enorme, só para mim e para meus treinadores. Deu para ver as montanhas, o deserto… muito melhor que avião – contou ela.

Em 2011, o confronto entre Anderson Silva e Vitor Belfort mudou a história do MMA no Brasil. Como são duas brasileiras lutando pelo título, o confronto deste sábado vem sendo comparado ao combate principal do UFC 126. Amanda acredita que a luta tem o potencial para gerar a mesma explosão com a modalidade feminina no país.

– É uma das maiores lutas femininas da história, campeã contra campeã, isso nunca aconteceu. É sempre muito bom ser comparada com grandes ídolos. Estou muito feliz em levar felicidade para o nosso povo. O Brasil vai parar para ver para ver essa luta. Estamos quebrando recordes, entrando para a história.

O Combate transmite o UFC 232 ao vivo, na íntegra e com exclusividade no próximo sábado, a partir de 21h30 (horário de Brasília). O Combate.com transmite as duas primeiras lutas do card preliminar em vídeo e acompanha o restante do evento em Tempo Real.

Fonte: Sportv - https://sportv.globo.com/site/combate/noticia/amanda-nunes-diz-ter-chave-para-vencer-cyborg-penso-exatamente-como-ela-essa-e-a-diferenca.ghtml

MUITO ESTRAGO

VÍDEOS: Chuva com vendaval causa destruição de prédios em Cajazeiras e Sousa e assusta moradores

DE 22 A 27 DE JANEIRO

VÍDEO: Teatro Ica completa 34 anos em Cajazeiras com extensa e diversificada programação cultural

DE 2017 PARA ESTE ANO

VÍDEO: São José de Piranhas tem aumento alarmante de homicídios em 2018; confira balanço da PM na região

VIXE!

VÍDEO: Vidente detalha futuro da imprensa de Cajazeiras e prevê mortes: “Não chega às festas juninas”