header top bar

section content

Com gol de Sousense, Porto vence a Roma por 3 a 1 e avança na Liga dos Campeões

Tiquinho Soares abre o placar, e Alex Telles marca o gol da classificação no fim da prorrogação, em pênalti marcado com participação do VAR

Por GE

07/03/2019 às 08h20

O atacante Tiquinho Soares abriu o placar na vitória por 2 a 1 sobre a Roma

Com um elenco recheado de brasileiros, o Porto contou com a participação decisiva de três deles para alcançar uma classificação emocionante às quartas de final da Liga dos Campeões da Uefa nesta quarta-feira (06). O atacante Tiquinho Soares, da cidade de Sousa no Sertão da Paraíba abriu o placar na vitória por 2 a 1 sobre a Roma no Estádio do Dragão, resultado que levou a disputa da vaga para a prorrogação. A poucos minutos do fim, Fernando sofreu pênalti de Florenzi, marcado com ajuda do VAR, e o lateral-esquerdo Alex Telles bateu com perfeição para decretar o 3 a 1 final e a classificação portista.

O Porto foi a campo com mais da metade do time titular formado por brasileiros, incluindo toda a linha defensiva: Éder Militão, o veterano Pepe, naturalizado português, Felipe e Alex Telles. No meio, Otávio. E na frente, Tiquinho Soares, que no segundo tempo deu lugar para mais um brasileiro, Fernando.

PORTO DOMINA O JOGO COM APOIO DA TORCIDA
O time da casa pressionou a Roma desde o início, até que aos 25 minutos o malinês Marega recuperou a bola no ataque, tabelou na área e cruzou na medida para Tiquinho Soares, livre na pequena área, empurrar para o gol. A Roma empatou graças a um pênalti de Éder Militão em Perotti, convertido por De Rossi, aos 36. Aos sete do segundo tempo, Corona cruzou da esquerda e Marega colocou o Porto novamente na frente.

VAR DECISIVO NA PRORROGAÇÃO
A Roma só começou a se soltar depois de levar o segundo gol do Porto. E na prorrogação criou suas melhores chances para conseguir a vaga, como em dois lances seguidos perdidos por Dzeko. Quando a decisão caminhava para a disputa de pênaltis, o brasileiro Fernando foi puxado por Florenzi ao tentar alcançar cruzamento de Maxi Pereira. O árbitro turco Cüneyt Çakir não viu a penalidade até ser chamado para conferir o lance pelo VAR. Pênalti marcado, Alex Telles garantiu a vitória cobrando com categoria, aos 11 minutos.

Fonte: GE - https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/jogo/06-03-2019/porto-roma.ghtml

Recomendado para você pelo google

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo fala sobre o Festival de Prêmios do Atlético e do clássico contra o Sousa

MASSACRE DE SUZANO

VÍDEO: Psicóloga fala sobre jogos eletrônicos e ausência da família influenciando tragédias com jovens

O CAMINHO

VÍDEO: Em Pombal, Frei Gilson declara que a Igreja Católica precisa pregar um catolicismo praticante