header top bar

section content

Paraibana diz que vai humilhar Ronda Rousey em lta do UFC, que responde: ‘Fim da linha’

Bethe Correa diz que vai humilhar Ronda Rousey, que responde: ‘Fim da linha’

Por

28/07/2015 às 13h40

Ronda Rousey e Bethe Correa se encaram (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)

A troca de provocações entre a lutadora brasileira Bethe Correa e a americana Ronda Rousey, que se enfrentam sábado no combate principal do UFC 190 na HSBC Arena, em Jacarepaguá, não para. Numa conferência com a imprensa, nesta segunda-feira, Bethe tentou mais uma vez desestabilizar psicologicamente a atual dona do cinturão dos galos da organização. Ronda, por sua vez tentou manter a frieza, mas não fugiu da raia.

— Ronda não machuca ninguém. Nunca vi ela trocar com alguém em pé, só termina as lutas no chão. A luta dela é falha. Vou nocauteá-la no primeiro round. Vou humilhá-la e trazer esse cinturão para o Brasil — disse a invicta Bethe, que é considerada a zebra do duelo, embora tenha nove vitórias em nove combates, três delas no UFC.

Ronda — que também segue invicta, com onze triunfos em 11 combates, cinco delas no UFC — respondeu lembrando que ficou com raiva dos ataques da brasileira a sua família.

— Desde que ela falou sobre o suicídio do meu pai, para mim, foi o fim da linha. Vou dar a resposta no octógono. Para ser honesta, minha mãe está irritada e não quer que eu prolongue essa luta. Quer que eu acabe com isso o quanto antes. Mas também estou preparada para lutar os cinco rounds — assegurou ela, embora isso nunca tenha sido necessário: o máximo a que chegou foi a um terceiro round.

Bethe voltou a negar que usou a palavra suicídio para atacar o pai da adversária. E, claro, criticou a reação de Ronda, para ela exagerada.

— Se ela ficou tão abalada com o que eu disse, é fraca psicologicamente. Se não ficou, é uma tremenda de uma atriz. Ela está tentando usar isso para se fazer de coitadinha. Quer sempre ser a heroína dos americanos. Ser a supermulher. No sábado vou acabar com isso, vou mostrar para ela quem é quem — afirmou a brasileira, que se diz preparada para lutar até dez rounds: — Na minha academia fazemos treinos intensos em relação à resistência. Sempre nos preparamos para disputar mais rounds. Então, se a luta for longa, não tem problema nenhum.

A torcida será toda brasileira na HSBC Arena, o que, para Bethe não significa que se sinta pressionada.

— Pelo contrário. A pressão está toda sobre a Ronda. Ela é a dona do cinturão. A torcida a meu favor só vejo pelo lado positivo. Tenho certeza de que farei uma grande luta — disse ela.
Ronda, por sua vez, afirmou que se sente motivada por lutar fora de casa. O carinho dela pelo Rio, onde conquistou o ouro no judô no Pan de 2007, fez com que ela escolhesse a cidade para passar alguns de seus 20 dias de férias, após o combate. Sua família já está toda por aqui, para assistir à luta e curtir com ela depois.

— Quero mais desafios, me colocar no lugar de azarão. Não terei o apoio da torcida e isso me motiva bastante — finalizou.

Extra

Tags:
NOVIDADES

Xeque-Mate visita lançamento do novo plano da Eletrosorte, que firmou parceria com gigante dos seguros

FUTEBOL DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Dirigentes e ex-jogadores relembram histórias marcantes do Duque de Caxias, que completou 50 anos

VÍDEO: Programa de rádio que é sucesso na região de Campina fecha parceria com emissora de Cajazeiras

SHOW AO VIVO

VÍDEO: Banda da cidade de Baixio, no Ceará, agita o programa Balanço Diário com sucessos do forró