header top bar

string(16) "diario-esportivo"

section content

Sousenses campeões são recebidos com festa e desfilam em carro do corpo de bombeiros. Confira as fotos aqui

Emanoel Garrido levantou as bandeiras de Sousa e do Brasil durante o percurso feito pela viatura do Corpo de Bombeiros pelas principais ruas de Sousa. Veja!

Por

12/06/2015 às 18h30

O jovem Emanoel Garrido, campeão da XXII Copa Brasil Master de Natação realizada na Vila Olímpica Ronaldo Marinho em João Pessoa, foi recebido com muita festa e carreata pelas principais ruas da cidade de Sousa na noite desta quinta-feira (11). O sousense conquistou quatro medalhas na competição realizada no sábado (06) e domingo (07) na Vila Olímpica em João Pessoa.

Garrido conquistou ouro nos 100m livre, 50m borboleta, 50m livre e também alcançou o primeiro lugar com a marca de 1 minuto 48 segundos no revezamento 4 x 50 livre atingindo tempo recorde na categoria a nível nacional.

 

Em carreata pelas principais ruas da cidade sorriso da Paraíba, Emanoel Garrido levantou as bandeiras de Sousa e do Brasil durante o percurso feito pela viatura do Corpo de Bombeiros de Sousa.

Veja todas as fotos AQUI

O nadador Francisco Casimiro, também conquistou medalha de ouro no revezamento 4 x 50 livre e participou da festa ao lado do amigo Garrido.

Patrocinadores
A indústria Laticínio Belo Vale (ISIS) em Sousa, e o Serviço Social da Indústria (SESI) são os patrocinadores oficiais do atleta.

                                             
                                                                          

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
BLACK FIADO

VÍDEO: Conheça a versão mais popular da Black Friday que agita o comércio de Cajazeiras durante 30 dias

DESTAQUES DA SEMANA

VÍDEO: Repercussão da entrevista de José Aldemir encabeça as polêmicas do Direto ao Ponto desta terça

PROGRAMA DE MÚSICA

VÍDEO: Confira as novidades que vêm aí na nova temporada do Acústico Diário com cantor cajazeirense

VÍDEO

Secretário responde a sindicato e diz que acusações contra prefeito de Cajazeiras podem parar na Justiça