header top bar

string(16) "diario-esportivo"

section content

Polícia Federal pede indiciamento de Teixeira por 4 crimes; organizando a copa ele movimentou 464,5 milhões

Ex-presidente da CBF é acusado de lavagem de dinheiro, evasão de divisas, falsidade ideológica e falsificação de documentos públicos

Por

02/06/2015 às 07h45

Ricardo Teixeira é acusado de desviar R$ 464 milhões entre 2009 e 2012 Foto: Ueslei Marcelino/Reut

A Polícia Federal pediu o indiciamento do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) Ricardo Teixeira pelos crimes de lavagem de dinheiro, evasão de divisas, falsidade ideológica e falsificação de documentos públicos em um inquérito concluído no início deste ano, disse uma fonte ligada à PF nesta segunda-feira.
 
De acordo com reportagem da revista "Época", o dirigente movimentou de suas contas R$ 464,5 milhões entre 2009 e 2012, período em que foi presidente do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014.

Segundo a fonte da PF, que falou na condição de anonimato, Teixeira, que deixou o comando da CBF em 2012, foi indiciado junto a outras três pessoas. A fonte não soube informar quem são essas pessoas e quais os motivos que levaram ao pedido de indiciamento.

Com a conclusão do inquérito, ele foi enviado pela PF ao Ministério Público Federal, a quem cabe analisar a investigação da PF e decidir se pede à Justiça a abertura de um processo contra o ex-presidente da CBF.

Procurado, o Ministério Público Federal não tinha informações sobre o caso imediatamente.

O pedido de indiciamento contra Teixeira, que também chegou a atuar como presidente do comitê organizador da Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, é divulgado em meio a um escândalo envolvendo altos dirigentes da Fifa, entidade que comanda o futebol mundial e que já teve Teixeira como integrante de seu comitê executivo.

A investigação, feita por autoridades dos Estados Unidos e da Suíça, levou à prisão do também ex-presidente da CBF José Maria Marin, em Zurique, na semana passada.

band

Tags:
REPORTAGEM ESPECIAL

VÍDEO: Igualdade de direitos entre brancos e negros é mito, afirma ativista social de Cajazeiras

OPORTUNIDADE

VÍDEO: Primeira etapa de venda do melhor loteamento do Sertão da PB continua aberta; saiba as vantagens

FEMINICÍDIO

MUITA EMOÇÃO: Familiares e amigos de Laninha pedem justiça no Xeque-Mate de maior audiência da história

VÍDEO

Delegado fala sobre duplo homicídio registrado na rodovia que liga Cajazeiras a São João do Rio do Peixe