header top bar

section content

São Paulo rejeita Cavalieri e Rafael para dar chance a Denis após Ceni

Diretoria do Tricolor diz que não contratará goleiro para substituir o capitão e promete oportunidade ao reserva. "Goleiraço", elogia o vice de futebol

Por

12/08/2014 às 10h02

Denis tem a confiança da diretoria para suceder Ceni (Foto: Luiz Pires / Vipcomm)

A diretoria do São Paulo não cogita a possibilidade de contratar um goleiro para o lugar de Rogério Ceni. O ídolo do Tricolor se despede dos gramados no fim de 2014 e não será substituído por nenhuma estrela. Diego Cavalieri, do Fluminense, e Rafael, do Napoli, da Itália, foram oferecidos e prontamente descartados. A vaga será de Denis, atual reserva imediato do capitão. É o que garantem os dirigentes.

O jogador, de 27 anos, está no Tricolor desde 2009, quando foi contratado da Ponte Preta por indicação do próprio Rogério Ceni. Entre lesões, suspensões e períodos de descanso do Mito, ele vestiu a camisa são-paulina em 84 oportunidades. Em 2014, foi a campo apenas duas vezes. 

– Não vamos contratar nenhum goleiro. Temos boas opções no nosso elenco. É a vez do Denis, eu acredito nele. Com uma sequencia de jogos, você vai ver o goleiraço que ele é – afirmou o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro. 

Apesar do apoio da direção, Denis ainda é visto com alguma desconfiança pela torcida por ter cometido erros. O principal deles foi um chute de Neymar que não conseguiu segurar nas semifinais do Campeonato Paulista de 2012 – o Tricolor acabou eliminado pelo Santos. Na ocasião, Ceni se recuperava de uma cirurgia no ombro esquerdo. 

Denis, aliás, chegou a sonhar a vaga já em 2014. Ceni havia programado o adeus para dezembro passado, mas mudou de ideia com a chegada do técnico Muricy Ramalho e pelo desempenho do São Paulo não ter sido bom – lutou contra o rebaixamento. Por isso, decidiu adiar a aposentadoria. Na época, o reserva chegou a declarar que torcia pelo "descanso" do capitão.

O adeus de Rogério Ceni vem agitando o mercado no país. Nos últimos meses, a diretoria do Tricolor vem sendo procurada por muitos empresários interessados em colocar goleiros no clube. Um dos primeiros a ser oferecidos foi Diego Cavalieri. O jogador está vinculado ao Fluminense até o fim do ano e poderia assinar um pré-contrato com qualquer clube. 

– Esse jogador foi oferecido há uns três meses e eu falei que não quero. Ofereceram de graça. Nós ainda temos o Léo e o Renan Ribeiro no elenco. Não quero nenhum goleiro – disse Ataíde. 

A direção são-paulina também foi sondada por agentes para saber sobre o interesse em contratar Rafael Cabral, atualmente no Napoli. O goleiro, de 24 anos, era titular com Muricy Ramalho na conquista da Libertadores de 2011, pelo Santos, mas também acabou descartado. 

Rogério Ceni deve atuar pela última vez no dia 7 de dezembro, contra o Sport, pelo Campeonato Brasileiro – a diretoria ainda tenta inverter o mando, passando da Ilha do Retiro para o Morumbi. Depois, será a chance de Denis. Apoio, por enquanto, não falta. 

Globoesporte

Tags:

Recomendado para você pelo google

O CAMINHO

VÍDEO: Em Pombal, Frei Gilson declara que a Igreja Católica precisa pregar um catolicismo praticante

PREVISÃO DE METEOROLOGISTA

VÍDEO: Chuvas no Sertão da Paraíba poderão encher barreiros, mas recarga de grandes açudes será pouca

COBRANÇA

VÍDEO: Protesto contra reforma da Previdência em Cajazeiras coloca políticos paraibanos na mira do povo

VÍDEO

XEQUE MATE: Professores e psiquiatra falam sobre a relação entre Família, Escola e Sociedade; Assista!