header top bar

section content

Série D: Central e Campinense são punidos com multa e portões fechados

Decisão do STJD ocorreu de maneira unânime, mas os clubes ainda podem recorrer

Por

06/08/2014 às 09h02

Torcedor do Central foi socorrido para o hospital atingido por um rojão (Foto: André Ráguine)

As equipes do Central e do Campinense foram punidas no julgamento realizado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta terça-feira. Os clubes serão obrigados a atuar com portões fechados em duas partidas, além do pagamento de multa de R$ 20 mil, cada um. A decisão da Segunda Comissão Disciplinar ocorreu de maneira unânime. Mesmo assim, os clubes ainda podem recorrer.

A procuradoria da entidade denunciou o Central e o Campinense pelo lançamento de objetos e desordem no dia da partida. Pelos atos os clubes foram enquadrados duas vezes nos artigos Art. 213 incisos I e III e §§ 1º e 2º do CBJD n/f do Art. 69-B do RGC/CBF cumulados com o Art. 184.

A confusão entre os torcedores aconteceu no dia 27 de julho no Estádio Lacerdão, em Caruaru, pela Série D do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, torcedores da Patativa e da Raposa protagonizaram um episódio lamentável de violência. Um rojão foi jogado na torcida alvinegra, atingindo um homem de 48 anos na altura do pescoço tendo que ser levado para o hospital.

Durante o intervalo do jogo pedras também teriam sido jogadas de fora para dentro do Lacerdão. No momento, a Polícia Militar de Pernambucano interviu e controlou a situação.   

Globoesporte

Tags:

Recomendado para você pelo google

RELAÇÃO COM EMPRESÁRIOS

VÍDEO: Prefeito de Cajazeiras não descarta fazer uma reforma tributária e manda recado para ‘algozes’

SERVIÇO MILITAR

VÍDEO: Quase 100 novos atiradores são incorporados ao Tiro de Guerra de Cajazeiras durante solenidade

TRIMESTRE CHUVOSO

VÍDEO: Açude Grande de Cajazeiras sangra pela primeira vez em 2019 e traz esperança para a população

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras