header top bar

section content

Juíza prorroga prazo da Junta à frente da FPF por tempo indeterminado

Renata da Câmara determina que interventores permaneçam a frente da instituição até processo contra Rosilene seja julgado, ou então, com a posse de novo dirigente

Por

30/07/2014 às 11h33

Juíza prorroga prazo da Junta da FPF até que processo seja julgado (Foto: Divulgação)

Apesar do prazo de 120 dias concedido à Junta Administrativa da Federação Paraibana de Futebol chegar ao fim no dia 4 de agosto, os interventores vão continuar a frente da instituição. Isto porque a juíza responsável pelo caso, Renata da Câmara, resolveu prorrogar o tempo da Junta por tempo indeterminado, até que o processo contra a ex-presidente Rosilene Gomes seja julgado, ou então, com a posse de um novo dirigente eleito, sem estipular um prazo para isso. 

De acordo com a magistrada, a decisão inicial de determinar um período foi atípica: “em regra, as liminares e tutelas antecipadas, quando concedidas, o são para afastamento do gestor, sem um período pré-determinado e até julgamento de mérito, tal como ocorre com síndicos, diretores, presidentes de associações, entre outros”.

Em outra parte da decisão, Renata da Câmara justificou que estipular um tempo pode causar mal-estar para os envolvidos, já que faz com a parte acusada espere o prazo acabar para voltar ao cargo. E que enquanto isso, o autor da ação fica a se preocupar com a volta do antigo gestor.

Ainda foi citado no processo que o relatório apresentado pela Junta Administrativa apresentou provas de irregularidades da antiga gestão, convencendo a “magistrada de que tomou a decisão mais correta ao caso em momento”.

Entenda o caso
A Junta Administrativa tomou posse no dia 4 de abril, após a juíza Renata da Câmara, da 8ª Vara Cível de João Pessoa, decretar o afastamento de Rosilene Gomes. Ariano Wanderley, João Máximo Malheiros Feliciano e Eduardo Faustino Diniz tinham 90 dias para realizar uma investigação das eleições passadas e criar meios de promover uma transição. 

Caso o tempo não fosse suficiente, o prazo deveria ser prorrogado por mais 30 dias, o que termina na semana que vem. Agora, contudo, o novo prazo não prevê mais um limite de tempo.


                    Decisão mantém Junta Administrativa a frente da FPF (Foto: Reprodução / 8ª Vara Cívil de João Pessoa)

Fonte: Globoesporte

Tags:

Recomendado para você pelo google

É GRAVE

VÍDEO! Moradores reclamam da falta de exames no laboratório municipal em Patos: “Não tem nem de sangue”

'QUEDA DE BRAÇO'

VÍDEO: Vice-presidente da OAB Nacional afirma que disputa entre advogados e juízes não gera ‘fissuras’

OUTUBRO ROSA

VÍDEO: Cajazeirense relata sua luta contra o câncer de mama e deixa mensagem de otimismo para mulheres

CRÍTICAS A BOLSONARO

VÍDEO: Professora cita problemas na UFCG e alerta para ‘desmonte criminoso das universidades públicas’