header top bar

section content

Klinsmann não vê com bons olhos árbitro de Estados Unidos e Bélgica

Após adquirir grande confiança ao classificar em um grupo difícil, com Alemanha, Portugal e Gana como rivais, os Estados Unidos desconfiam do árbitro argelino Djamel Haimoud, que apitará o jogo das oitavas de final da Copa do Mundo contra a Bélgica, nesta terça-feira, às 17h (de Brasília), na Arena Fonte Nova. Haimound fala francês, mesma […]

Por

01/07/2014 às 10h27

Após adquirir grande confiança ao classificar em um grupo difícil, com Alemanha, Portugal e Gana como rivais, os Estados Unidos desconfiam do árbitro argelino Djamel Haimoud, que apitará o jogo das oitavas de final da Copa do Mundo contra a Bélgica, nesta terça-feira, às 17h (de Brasília), na Arena Fonte Nova.

Haimound fala francês, mesma língua dos rivais belgas e esse é um motivo de preocupação para o técnico da seleção americana Jürgen

Klinsmann, uma vez que a comunicação poderá ser favorável aos europeus. Além disso, ele citou, em entrevista coletiva na Arena Fonte Nova, na tarde desta segunda-feira, a desclassificação da Argélia para os Estados Unidos no último jogo da fase de grupos da Copa de 2010 como fator preocupante para a arbitragem do duelo de terça.
"Esperamos que arbitragem não seja motivo de preocupação. O árbitro fez dois jogos e apitou muito bem, esperamos que continue com arbitragem perfeita. Não é confortável porque Bélgica e Argélia estavam no mesmo grupo, ele fala francês com os jogadores belgas, e não conosco. É um país que nós derrotamos na última Copa. Sei que às vezes é difícil para Fifa escolher juiz certo para jogo certo. Tem sido capcioso. Vamos respeitar as decisões e esperamos que saia tudo bem", afirmou Klinsmann.

Haimoud apitou a vitória da Holanda, por 3 a 2, sobre a Austrália, no Beira-Rio, e o empate sem gols entre Costa Rica e Inglaterra, no Mineirão. Não houve erros de arbitragem em ambas as partidas.
Antes, porém, Klinsmann exaltou a campanha norte-americana no Mundial, mas não quer se contentar com as oitavas de final: "Estamos muito empolgados de jogar contra a Bélgica. Estamos no mata-mata, que tem uma dinâmica completamente diferente da fase de grupos, e isso nos motiva demais. Passamos por um grupo muito difícil e estamos famintos por resultados. Temos muito respeito, mas não temos medo dos belgas", destacou o comandante.

Clint Dempsey, principal atacante da seleção norte-americana, acredita que a primeira fase fez os elenco ganahr muita confiança. "Nós adquirimos confiança na fase de grupos por termos avançado em um grupo muito difícil. Mesmo quando cedemos o empate ou fomos derrotados, nós mostramos personalidade lutando até o final. No mata-mata tudo é possível, e espero que possamos nos sair muito bem", afirmou.
Fonte: Ig 

Tags:

Recomendado para você pelo google

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ciro diz que Ricardo ‘prejudicou-se na sucessão’, mas elogia Azevêdo: “Seria uma honra no PDT”

PREOCUPADO

VÍDEO: Na Semana dos Pobres, bispo de Cajazeiras alerta que “pobreza se avoluma cada vez nas cidades”

A OBRA PAROU?

Ex-vereador denuncia que terminal rodoviário de Sousa está abandonado: “Prefeito Tyrone não está nem aí”

PROJETO DE LEI

VÍDEO: Comentarista diz que críticas ao leilão de imóveis da Prefeitura de Cajazeiras é ‘politicagem’