header top bar

section content

FPF não deve punir CSP e vai esperar “definições jurídicas” do caso no STJD

Entidade destaca ainda que por ora continua trabalhando com o que foi decidido dentro de campo e inclui o Tigre na previsão de jogos para as semifinais do estadual

Por

11/06/2014 às 07h37

Interventor da Federação, Ariano Wanderley avisa o Caso CSP(Foto: Pedro Alves / GloboEsporte.com/p

Um dos interventores da Junta Administrativa que atualmente comanda os destinos da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Ariano Wanderley se pronunciou pela primeira vez sobre a solicitação de Auto Esporte, Sousa e Queimadense, que pediram o rebaixamento sumário do CSP no Campeonato Paraibano. Ariano, contudo, assinalou que esta não é uma “questão administrativa” e que por isto a FPF não deve fazer nada a não ser esperar eventuais "definições jurídicas".

As declarações de Ariano foram dadas nesta terça-feira após uma reunião realizada na sede da Federação com representantes dos três clubes que pedem a punição ao CSP e que ameaçam ir ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva caso a Federação não aja contra o clube de João Pessoa.

– Recebemos aqui os representantes dos clubes interessados nesse caso do CSP para que pudéssemos ouvir as versões deles. Mas como expliquei a eles, não há nenhuma medida administrativa para se tomar. Eles vieram pedir também uma consulta à Confederação Brasileira de Futebol acerca dos contratos do CSP. Depois disso, caso os clubes entrem na Justiça, cabe à Federação cumprir o que for determinado – analisou o dirigente.

Esse foi o primeiro posicionamento oficial da Junta Administrativa desde que Auto Esporte, Queimadense e Sousa alegaram, conjuntamente, que o CSP atuou no Campeonato Paraibano deste ano de maneira irregular. Já que, segundo as alegações dos clubes, todos os contratos do Tigre com seus jogadores estariam inválidos.

Isso poderia favorecer o Auto Esporte, que ficaria com a primeira colocação da primeira fase; o Sousa, que ficaria com a segunda posição e herdaria uma vaga nas semifinais; e a Queimadense, que escaparia do rebaixamento.

Medo de novos atrasos

Ariano Wanderley revelou ainda seu temor por novos atrasos no Campeonato Paraibano, caso o assunto acabe mesmo indo aos tribunais. Segundo ele, isso pode atrapalhar o andamento da competição, que vem sofrendo adiamentos recorrentes desde seu início. 

Ele destaca, no entanto, que ao menos por enquanto a Junta Administrativa vai trabalhar com o que “foi decidido até agora na bola”. Até o momento, CSP, Auto Esporte e Botafogo-PB já garantiram suas vagas nas semifinais. Nesta quarta­feira estará em jogo a última vaga na fase final do certame, que só pode ser conquistada por Campinense ou Treze. 

Fonte: Globo Esporte 

Tags:

Recomendado para você pelo google

DIAS 30 E 31 DE MARÇO

VÍDEO: Comédia “Escolinha Profana”, dos criadores do “Pastoril Profano”, se apresentará em Cajazeiras

ÚLTIMOS PROCEDIMENTOS

VÍDEO: Cemitério da Zona Norte de Cajazeiras deverá ser construído ainda neste ano, afirma secretária

DE OLHO NO TURISMO

VÍDEO: Prefeito de Monte Horebe revela que está planejando festival de inverno com uma semana de eventos

FALECEU NESTE DOMINGO

VÍDEO: Sepultamento do advogado Júnior Bento é marcado por homenagens emocionantes da família e amigos