header top bar

string(16) "diario-esportivo"

section content

Em briga direta por uma vaga no G-2, Atlético de Cajazeiras empata com o CSP fora de casa

Times fazem um jogo movimento e empatam por 1 a 1. O atleticano Dorin marcou um contra e depois empatou para o Trovão Azul

Por

30/04/2013 às 07h49

Em jogo bastante corrido no Estádio da Graça e que valia uma vaga no G-2 do Campeonato Paraibano, CSP e Atlético de Cajazeiras empataram por 1 a 1 na noite desta segunda-feira. A partida encerrou a 11ª rodada do Estadual e deixou o Tigre na segunda colocação, com 17 pontos, cinco a menos que o líder Campinense. O Trovão Azul tem 16 e é o quarto colocado.

Os gols da partida foram marcados por apenas um jogador. O zagueiro atleticano Dorin marcou contra, já no segundo tempo, e depois se redimiu, empatando para o time de Cajazeiras. A nota ruim do jogo ficou por conta do incidente com o atacante Tales, do Atlético, que desmaiou ao fim da partida e ficou cinco minutos desacordado.

Times procuram muito o ataque, mas não saem do zero

CSP e Atlético fizeram um primeiro tempo movimentado na Graça, com leve domínio do Tigre, mas com as duas equipes procurando o gol o tempo todo. Pelo Trovão Azul, o mais perigoso era o meia Cleitinho, que chegou com perigo ao ataque aos 9 e aos 14 minutos, forçando Ferreira a fazer boas defesas.

No Tigre, Júnior Coxinha tentou aos 10 e mandou a bola para a rede, mas pelo lado de fora. Com perigo mesmo, o CSP chegou aos 17 minutos, quando acertou duas bolas na trave de Aloísio no mesmo lance. Primeiro, o zagueiro Suéliton cabeceou e a bola quicou no poste do Atlético. No rebote, após confusão dentro da área, foi a vez de Soares tentar o gol e novamente carimbar a trave.

Os dois times seguiram tentando o ataque, com o Tigre tendo maior volume de jogo e tentando pressionar o Atlético, mas nada de mais interessante aconteceu até o fim do primeiro tempo, que acabou mesmo em 0 a 0.

CSP joga melhor e zagueiro do Atlético surge como vilão e herói

O jogo na segunda etapa foi bem mais movimentado que na primeira. E o Tigre foi melhor. Depois de tentar com Soares e Júnior Coxinha, sem sucesso, o CSP abriu o placar aos 25 minutos. E o gol saiu dos pés de um jogador que se tornaria o nome do jogo. Após cruzamento na área, Soares cabeceou, a bola resvalou no peito do zagueiro Ricardo e sobrou para o outro defensor atleticano, Dorin. O camisa 4 tentou tirar, mas acabou jogando contra a própria meta. Gol contra. CSP 1 a 0.

Os donos da casa seguiram pressionando e, aos 38, Ânderson Paraíba conseguiu um lindo lançamento para Soares, dentro da área. O camisa 9 do Tigre acertou um chutaço, sem pulo, e a bola explodiu na trave de Aloísio.

Três minutos mais tarde, Dorin voltou a dar o ar da graça. Dessa vez do lado certo, o zagueiro atleticano balançou as redes mais uma vez. Em cruzamento na área do CSP, Dorin apenas desviou de cabeça e se redimiu do gol contra que tinha feito.
 

O Tigre seguiu pressionando, insistindo em conseguir os três pontos, mas ninguém mexeu mais no placar e o jogo terminou mesmo empatado por 1 a 1. Após o apito final, um susto. O atacante Tales, do Atlético, que havia entrado na metade do segundo tempo no lugar de Flavinho, desmaiou e ficou cinco minutos desacordado. A comissão técnica do Trovão Azul alegou cansaço em excesso e, do estádio, o jogador foi levado a um hospital de João Pessoa.

DIÁRIO DO SERTÃO com Globoesporte

Tags:
VÍDEO

Secretário responde a sindicato e diz que acusações contra prefeito de Cajazeiras podem parar na Justiça

CLUBE VIVE IMPASSE

VÍDEO – Representante do Atlético em reunião da FPF apresenta fórmula para participar do Paraibano 2019

VÍTIMA DA DIABETES

VÍDEO: Ameaçada de perder o segundo pé, idosa de Cajazeiras pede ajuda para adquirir sandália especial

ASSISTA

VÍDEO: ‘Mensagem de Esperança’ debate o mundo e o mal, sexo e outros temas