header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Efraim Filho defende obstrução das votações na Câmara até aprovação da PEC do voto aberto

O deputado federal Efraim Filho (Democratas-PB) manifestou a sua indignação com a absolvição pelo plenário da Câmara dos Deputados, do deputado federal Natan Donadon (sem partido-RO), condenado pelo Supremo Tribunal Federal a mais de 13 anos de prisão. Donadon escapou da cassação por 24 votos, embora o presidente da Casa, deputado Henrique Alves (PMDB-RN) o […]

Por

03/09/2013 às 16h11

O deputado federal Efraim Filho (Democratas-PB) manifestou a sua indignação com a absolvição pelo plenário da Câmara dos Deputados, do deputado federal Natan Donadon (sem partido-RO), condenado pelo Supremo Tribunal Federal a mais de 13 anos de prisão. Donadon escapou da cassação por 24 votos, embora o presidente da Casa, deputado Henrique Alves (PMDB-RN) o tenha declarado afastado do mandato devido ao cumprimento da pena de prisão no presídio da Papuda, em Brasília.

“Depois da absurda decisão de ontem, que afunda por inteiro a credibilidade da Câmara, A PEC do voto aberto tem de ser prioridade absoluta. A quem interessava abrir caminho para o caso dos Mensaleiros foi um tiro no pé diante da justa revolta da população. Defendo a obstrução total das votações na Câmara. Não se vota nada no Congresso até aprovar a PEC do Voto Aberto. Caso contrário corremos o sério risco de ver o absurdo se repetir no caso dos Mensaleiros.” concluiu Efraim Filho.

Na sessão, houve 233 votos a favor da cassação do mandato, 131 contra e 41 abstenções. Para a cassação, eram necessários pelo menos 257 votos. A votação foi secreta.

Assessoria

Tags:
BLACK FIADO

VÍDEO: Conheça a versão mais popular da Black Friday que agita o comércio de Cajazeiras durante 30 dias

DESTAQUES DA SEMANA

VÍDEO: Repercussão da entrevista de José Aldemir encabeça as polêmicas do Direto ao Ponto desta terça

PROGRAMA DE MÚSICA

VÍDEO: Confira as novidades que vêm aí na nova temporada do Acústico Diário com cantor cajazeirense

VÍDEO

Secretário responde a sindicato e diz que acusações contra prefeito de Cajazeiras podem parar na Justiça