header top bar

section content

Agressor de Bolsonaro achava que seria morto após atentado

Informação foi dada durante depoimentos de Adélio Bispo de Oliveira à Polícia Federal.

Por Notícia ao Minuto

10/09/2018 às 07h35

Agressor de Bolsonaro achava que seria morto

O agressor de Jair Bolsonaro (PSL), Adélio Bispo de Oliveira, acreditou que seria morto após atacar o candidato à Presidência com uma facada na última quinta-feira (6) durante um ato de campanha em Juiz de Fora, no Sul de Minas Gerais.

De acordo com a reportagem do Fantástico exibida neste domingo (10), Adélio achou que seria fuzilado pela polícia, e que não sairia vivo do local. A revelação foi dada pelo agressor em depoimentos à Polícia Federal.

Na tarde deste domingo (9), o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, divulgou um novo boletim sobre o estado de saúde de Bolsonaro. De acordo com o documento, o quadro do deputado está “em evolução”, mas ele ainda apresenta uma “leve anemia”, por conta do sangramento causado pela facada que levou no abdômen.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br/justica/649931/agressor-de-bolsonaro-achava-que-seria-morto-apos-atentado

SHOW AO VIVO

VÍDEO: Banda da cidade de Baixio, no Ceará, agita o programa Balanço Diário com sucessos do forró

PROGRAMA PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Professora e alunos falam sobre a importância da campanha Setembro Amarelo para prevenir suicídio

SETEMBRO AMARELO

VÍDEO: Médico psiquiatra e padre de Cajazeiras debatem sobre causas, efeitos e prevenção ao suicídio

ENTREVISTA

VÍDEO: Pastor declara que católicos e evangélicos do Brasil devem se unir contra partidos de esquerda